Bolsonaro vira réu por falar que Maria do Rosário não merece ser estuprada

Bolsonaro-AM

Deputado disse que ela é ‘feia’; ele responderá por apologia ao crime e injúria.

Defesa nega incitação de outros a estuprar; relator vê desprezo por vítimas.

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (21) abrir duas ações penais contra o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Com a decisão, o deputado se torna réu na Corte pela suposta prática de apologia ao crime e por injúria.

Em 2014, Bolsonaro afirmou, na Câmara e em entrevista a jornal, que a deputada Maria do Rosário (PT-RS) não merecia ser estuprada porque ele a considera “muito feia” e porque ela “não faz” seu “tipo”. (veja vídeo)

Ao analisar denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) e queixa da própria deputada, a Primeira Turma da Corte entendeu, por quatro votos a um, que além de incitar a prática do estupro, Bolsonaro ofendeu a honra da colega. Somente o ministro Marco Aurélio Mello foi contra a abertura das ações penais. Os ministros Luiz Fux, Edson Fachin, Rosa Weber e Luiz Roberto Barroso votaram favor de que Bolsonaro se torne réu.

A declaração de Bolsonaro que motivou a denúncia foi feita após discurso de Maria do Rosário em defesa das vítimas da ditadura militar (1964-1985). Bolsonaro, que é militar da reserva, subiu à tribuna da Câmara para criticar a fala da deputada.

Quando Maria do Rosário deixava o plenário, Bolsonaro falou: “Fica aí, Maria do Rosário, fica. Há poucos dias, tu me chamou de estuprador, […] e eu falei que não ia estuprar você porque você não merece. Fica aqui pra ouvir”, disse o parlamentar, repetindo o que havia dito a ela em 2003, em discussão na Câmara.

 

Defesa

Na defesa, a advogada de Bolsonaro, Lígia Regina de Oliveira Martan, invocou a chamada “imunidade parlamentar”, que protege deputados e senadores por opiniões, palavras e votos. Além disso, afirmou que ele não incentivou outras pessoas a estuprar.

“Ele é conhecido por projetos de lei que tendem a aumentar as penas de crimes e para que condenado por crime sexual deve ser submetido a castração química para obter benefícios. É uma mentira insinuar que o deputado tenha incitado a prática de qualquer crime”, ressaltou a advogada.

A decisão desta terça-feira de abrir a ação penal não significa uma condenação pelos crimes, mas sim que Bolsonaro passa a ser considerado formalmente acusado no caso. Só ao final do processo, e após novas chances de defesa, a Primeira Turma poderá ou não considerá-lo culpado.

Após a decisão do Supremo, Bolsonaro afirmou na Câmara que a afirmação dele foi um “ato-reflexo” e que a sociedade precisa ser informada sobre a verdade dos fatos. “Vou ser realmente julgado pelo Supremo Tribunal Federal, basicamente, por apologia ao estupro. Foi uma retorsão o que eu falei para ela [deputada], foi um ato-reflexo. As desculpas que eu peço é para a sociedade, que foi desinformada sobre a verdade dos fatos”, disse Bolsonaro.

Em nota, Maria do Rosário afirmou que a decisão do STF é uma “vitória” contra a impunidade para as mulheres e para as vítimas de violência. A deputada agradeceu à bancada feminina do Congresso e aos movimentos feministas que a apoiaram diante da declaração de Bolsonaro.

“Essa não é apenas uma resposta para a sua ação em si, mas uma importante afirmação de que a lei é para todos, independentemente do cargo ou posição de poder”, declarou a deputada em nota.

Do G1

Leia matéria completa AQUI

MPF denuncia mulher de Cunha por lavagem de dinheiro

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O juiz federal Sérgio Moro recebeu hoje (9) a denúncia oferecida pelos procuradores da Força Tarefa da Operação Lava Jato contra Cláudia Cordeiro Cruz, mulher do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB).

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a denúncia foi oferecida quanto aos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas “envolvendo valores provenientes do esquema criminoso instalado na Diretoria Internacional da Petrobras”, diz a nota do MPF. Com o recebimento da denúncia, Cláudia Cruz passa à condição de ré.

Segundo o MPF, as investigações apontam que a mulher de Cunha tinha consciência dos crimes que praticava e que ela é a única controladora da conta em nome da offshore Köpek, na Suíça. A conta foi usada para pagar despesas feitas com cartão de crédito no exterior.

“Como já salientado, as provas da investigação indicam que Claudia Cordeiro Cruz tinha consciência dos crimes que praticava. De início, esses gastos exorbitantes evidentemente desbordam, no plano do senso comum, do padrão de qualquer funcionário público, por mais que seja um deputado federal. Nessa linha, as despesas de cartão de crédito no exterior no montante superior a US$ 1 milhão no prazo de sete anos pagas por Claudia Cruz foram totalmente incompatíveis com a renda e o patrimônio declarado de Eduardo Cunha”, diz o MPF na denúncia.

Além de Cláudia Cruz, outras três pessoas foram acusadas. O ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, Jorge Luiz Zelada, foi denunciado por corrupção passiva e o ex-empregado da Petrobras, João Augusto Rezende Henriques, por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Já  o empresário português Idalecio Oliveira acabou denunciado por corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Ministros de Temer querem a legalização de jogos de azar

Bicho

Ministros do governo Michel Temer querem propor a legalização dos jogos de azar como medida para aumentar as receitas da União.

A ideia é defendida por ao menos dois auxiliares próximos ao presidente interino: os peemedebistas Henrique Eduardo Alves (Turismo) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo).

Segundo Alves, a proposta de legalização deve incluir bingos, cassinos e o jogo do bicho. “A ideia é legalizar todo tipo de jogo. Hoje o jogo existe de forma clandestina e sem gerar qualquer benefício para o Estado”, afirma.

Ele diz que Temer é “simpático” à ideia, mas ainda não tratou dela desde que assumiu como presidente interino, na semana passada.

O ministro sustenta que a liberação do jogo seria um estímulo ao turismo e à retomada da atividade econômica.

Os argumentos são contestados pelo Ministério Público Federal, que se opõe à ideia e vê risco de incentivo à lavagem de dinheiro e à corrupção (leia texto ao lado).

Geddel, que será responsável pelas relações do Planalto com o Congresso, diz ser favorável à legalização. “Pessoalmente, não vejo por que não tocar adiante. Acho importante para o turismo e para a geração de receita.”

O ministro ressalta que esta ainda não é uma “posição de governo” e será discutida pelo Palácio do Planalto.

Congressistas que defendem a legalização do jogo dizem ver Temer como um aliado da causa. O deputado Herculano Passos (PSD-SP) conta ter discutido o assunto com o presidente interino há cerca de um mês, na reta final do processo de impeachment.

Ele diz que o diálogo o deixou otimista e que o afastamento da presidente Dilma Rousseff deve acelerar a liberação de bingos e cassinos.

“O presidente Temer é simpático à causa. Tivemos uma conversa há cerca de 30 dias e ele viu a ideia com bons olhos. Estou otimista, acho que o momento é muito propício à legalização”, afirma.

“A maioria dos deputados com quem converso é favorável, mas o apoio do presidente será fundamental”, acrescenta Passos, colega de partido do ministro Henrique Meirelles (Fazenda).

Além de Henrique Alves e Geddel, pelo menos outros dois ministros de Temer empunham a bandeira da liberação dos jogos de azar.

Maurício Quintella Lessa (Transportes), deputado licenciado do PR, apresentou um projeto de lei para legalizar os cassinos em 2008.

Blairo Maggi (Agricultura), senador licenciado do PP, foi autor de um relatório que libera cassinos, bingos, caça-níqueis e jogo do bicho. O texto foi aprovado em março por uma comissão especial e ainda será votado em plenário.

 

NOVA CPMF

Não há consenso sobre o potencial de arrecadação com os jogos de azar. Para o ministro Henrique Alves, a liberação geraria até R$ 20 bilhões por ano à União. “Seria uma nova CPMF”, anima-se.

Ele afirma que a atividade seria fiscalizada por uma nova agência reguladora.

O governo Dilma chegou a formar um grupo de trabalho para estudar a possibilidade de legalização do jogo, no fim de 2015, mas não enviou uma proposta ao Congresso.

Folha

“Linda, poderosa” e ex-miss-bumbum: conheça a primeira-dama do Ministério do Turismo

BBsfSbG

Enquanto uns entregam o comando de pastas no governo minguante de Dilma Rousseff, outros ainda são capazes de se alegrar com um gabinete acarpetado na Esplanada dos Ministérios da petista. Que o diga a ilustre Milena Santos, autointitulada “Primeira Dama do Ministério do Turismo do Brasil”. Em cinco fotos ao lado do novo ministro do Turismo, Alessandro Golombiewski Teixeira, nomeado por Dilma na sexta-feira, Milena mostrou aos 12.648 seguidores que possui no Facebook o seu “primeiro dia” no posto.

Ex-miss-bumbum EUA, ela ostentou na rede social todo o romantismo do casal e não escapou das piadas de alguns seguidores. “Uma verdadeira atração turística”, comentou um gaiato na foto em que Milena combina o branco do vestido generosamente decotado com o verde-bandeira de sua bolsa. “Não é atoa que ao lado de um grande Homem, existe sempre uma linda e poderosa mulher. Te amo meu amor, juntos somos mais fortes! [sic]”, derreteu-se a toda poderosa na rede social. Teixeira é um homem de sorte. (João Pedroso de Campos, de São Paulo).

BBsfUJN

FONTE: Veja

 

 

Do blog: A quem mesmo interessa isso?  A situação que o Brasil se encontra, será mesmo momento para ensaio fotográfico, beijinhos e decote? 

 

Defensoria Pública pede o fim das revistas íntimas nos presídios do RN

Defensoria quer que as visitas íntimas sejam proibidas nos presídios do estado (Foto: Ricardo Araújo/G1)
Defensoria quer que as visitas íntimas sejam proibidas nos presídios do estado (Foto: Ricardo Araújo/G1)

G1RN – Recomendação, publicada no sábado, diz que as revistas são ‘degradantes’.

Secretário de Justiça e Cidadania diz que o pedido não será acatado.

A Defensoria Pública do Rio Grande do Norte recomendou ao secretário estadual de Justiça e Cidadania Cristiano Feitosa que proíba a realização de revistas íntimas nos familiares de detentos. A recomendação foi publicada no Diário Oficial do Estado neste sábado (23). Em contato com o G1, Feitosa disse que não vai acatar a recomendação. Ele afirmou que a proibição das revistas íntimas nos presídios foi vetada.

Uma lei publicada no Diário Oficial da União no dia 18 proíbe a revista íntima em mulheres em empresas privadas e em órgãos ou entidades da administração pública. Caso haja descumprimento, a multa é de R$ 20 mil. A única exceção prevista na lei seria quando as revistas fossem necessárias em ambientes prisionais e sob investigação policial. Segundo o artigo 3º, “nos casos previstos em lei, para revistas em ambientes prisionais e sob investigação policial, a revista será unicamente realizada por funcionários servidores femininos”. No entanto, o artigo foi vetado.

“A redação do dispositivo possibilitaria interpretação no sentido de ser permitida a revista íntima nos estabelecimentos prisionais. Além disso, permitiria interpretação de que quaisquer revistas seriam realizadas unicamente por servidores femininos, tanto em pessoas do sexo masculino quanto do feminino”, diz a razão do veto.

A defensora Cláudia Carvalho Queiroz indica que as revistas íntimas realizadas nos presídios potiguares são degradantes. Ela também afirmou que o veto deixou claro a impossibilidade de revista íntima de qualquer espécie ou forma nas unidades prisionais. “Além disso, existe uma lei estadual de 2003 que estabelece que a revista dos visitantes de unidades prisionais deve ser realizada com respeito à dignidade da pessoa humana. Também dispõe que a revista íntima só deve ser feita com autorização do diretor do presídio baseada em grave suspeita. Ou seja, apenas em situações que indiquem que o visitante pretende conduzir ou já conduz algum tipo de arma ou droga em cavidades do corpo. Nestes casos, também deve existir uma declaração escrita ao visitante informando sobre os motivos para o procedimento”, informou a defensora.

O acatamento da recomendação precisa ser comunicado à Defensoria no prazo máximo de 30 dias, a contar do recebimento. Caso não seja aceita, serão adotadas medidas judiciais cabíveis para cumprimento da legislação federal e estadual citadas no texto.

 

Collor “repudia” operação policial em suas casas e escritórios

A defesa do senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello, cujos imóveis e escritórios foram alvo nesta terça-feira de batidas da Policia Federal relacionadas com a Operação Lava-Jato, repudiou com “veemência” essa operação e afirmou que a mesma serve para “alimentar o clima de terror e perseguição” e “intimidar futuras testemunhas”.

As residências do senador em Brasília e em Alagoas, assim como seus escritórios no parlamento e os de algumas empresas que pertencem a sua família, foram revistadas pela Polícia Federal que, segundo informações preliminares, apreendeu diversos documentos.

A operação policial também esteve voltada contra outros políticos suspeitos de participar da rede de corrupção na Petrobras.

Segundo a nota divulgada pelos advogados de Collor, as operações policiais são “invasivas, arbitrárias e flagrantemente desnecessárias”, pois a investigação sobre a Petrobras começou há mais de um ano e o ex-presidente “jamais foi sequer chamado a prestar esclarecimentos”, apesar de ter se oferecido para fazê-lo.

“Medidas dessa ordem buscam apenas constranger o destinatário, alimentar o clima de terror e perseguição e, com isso, intimidar futuras testemunhas”, diz o texto da defesa do ex-presidente.

Também foram alvos das operações realizadas hoje o senador Ciro Nogueira e o deputado Eduardo da Fonte, assim como o ex-ministro das Cidades Mário Negromonte, todos do Partido Progressista (PP).

Além disso, foram feitas buscas nos escritórios do senador e ex-ministro da Integração Fernando Bezerra Coelho, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), que está na oposição desde o fim de 2013.

Em todos os casos, são dirigentes incluídos em uma lista com mais de 50 políticos investigados pela Operação Lava-Jato.

Terra

Namorado se veste de mulher para fazer prova no lugar da namorada

102_1051-blog-ayan

A namorada de Ayan Zhademov estava muito nervosa, sem condições de fazer uma prova importante. Então, por amor, o jovem de 20 anos se vestiu de mulher e foi para a uma escola em Zhetisai (Cazaquistão) a fim de fazer o exame do vestibular no lugar da namorada, de 17 anos.
Não deu certo! Por razões óbvias…
Os fiscais da prova perceberam a voz masculina e descobriram a farsa, contou reportagem do “Daily Mirror”.
“Suspeitamos de que poderia ser uma mulher se fazendo passar por outra, mas nunca desconfiamos de que fosse um homem. Pelo menos até ele começar a falar”, disse um porta-voz da vestibular local.
Ayan foi multado em cerca de R$ 6.300, mas acabou ganhando fãs.
“Foi estúpido, mas bem romântico”, disse a candidata Dariga Nesterova. “Queria que o meu namorado fosse romântico assim”, acrescentou.

O Globo

Quase metade das mulheres pensa em outro na hora “H”

Uma pesquisa do Lovehoney, que vende brinquedos sexuais pela internet, apontou que 46% das 1.300 entrevistadas admitiram pensar em outro homem durante o sexo com os seus parceiros. Entre os homens, 42% admitiram essa fantasia.
Para as mulheres, o pensamento na cama geralmente é tomado por algum ator sexy, um rapaz sarado na academia ou um colega de trabalho.
Mais: 8% das mulheres disseram já ter ido para a cama com o chefe.

 

O Globo

 

Casal gay é preso no Marrocos por se beijar em público

Dois homens marroquinos que se beijaram em público foram presos e uma espanhola foi expulsa do país, informaram as autoridades marroquinas nesta quinta-feira (4), um dia após a ação do grupo Femen contra a criminalização da homossexualidade no Marrocos.
O ministério do Interior marroquino indicou em um comunicado que dois cidadãos do país foram presos por “exposição indecente”.
No Marrocos, o artigo 489 estipula que a homossexualidade é passível de uma pena de até três anos de prisão.
Os dois homens presos beijaram-se na esplanada da Torre Hassan, que tem vista para um minarete muito simbólico de uma mesquita em Rabat, informou o site Goud.
Na quarta-feira (4), duas francesas do Femen protestaram mostrando seus seios e beijando-se no mesmo local.
Detidas no aeroporto de Rabat após a ação, foram expulsas para a França com a “proibição de entrar no território” marroquino.
Além disso, o ministério do Interior informou que uma espanhola foi presa por apoiar a ação dos Femen e foi expulsa na quarta-feira.
As autoridades marroquinas também denunciaram “uma série de manobras provocativas e de assédio realizadas por organizações estrangeiras contra as leis marroquinas, o que vai de encontro aos princípios sociais e religiosos, e minam a moral”.

 

Terra

PASMA! Deputados são flagrados assistindo pornografia durante votação da reforma política

 

O SBT, por meio sua página no Facebook, denuncia que um grupo de deputados assistia vídeos com conteúdo pornográfico durante a votação da reforma política, que ocorreu na última quarta-feira (27).

A reportagem do SBT não informa quem são os deputados envolvidos no escândalo e censura as imagens, vistas em um telefone celular, afirmando que elas são muito “pesadas”.

Em determinado momento é possível ver um grupo com mais de quatro deputados assistindo aos vídeos.

Chama a atenção também que na mesa do parlamentar que mostra o vídeo para os colegas está um convite para uma missa a ser realizada pelos deputados.

O convite para a missa é assinado pelo deputado Givaldo Carimbão (PROS-AL), que não aparece nas filmagens.

Por Yahoo!Brasil

Suposta imagem de Jesus aparece em treino de futebol em Jucurutu

Depois de um suposto aparecimento de Cristo em meio a uma celebração de uma novena na festa de Santa Rita de Cássia em Jardim de Piranhas , também foi possível perceber algo semelhante: uma imagem de um homem segurando uma cruz, será Jesus? 

                                 Suposta aparição de Cristo em Jardim de Piranhas . Foto Francisco Mendes

 

Suposta aparição de Cristo registrada em Jucurutu. Fonte da foto: Divulgação
 

  

 

Recentemente uma possível imagem de Jesus apareceu na foto de casamento da atriz global Fernanda Souza 

 

Teatro: População inconvicta teme a falta de compromisso

Esse assunto do Teatro (Centro Cultural) de Jucurutu, ainda vai dar muitos panos pras mangas!
Por enquanto essa obra é considerada pelo prefeito como de grande importância para a cidade e até mesmo sonhada pela população e não é bem assim… As pessoas não são tão alienadas como pensam.
Esse equipamento não tem funcionado a contento em nenhuma cidade. Como bem vimos nas mídias o fechamento do teatro de Parnamirim que foi inaugurado em setembro de 2014, em apenas 8 meses não teve êxito e agora todo dinheiro do recurso público está sendo considerado um desperdício. Foram R$ 5,2 milhões investidos no teatro de Parnamirim há 12km da capital, um município populoso, com o crescimento econômico intenso, imagine em Jucurutu ?
Um teatro significa o nível cultural que uma cidade proporciona a seus habitantes, e qual é nosso nível cultural?

unnamed (4)

Opinião de um professor exposta numa rede social

 

Jucurutu não tem financeiro, não tem desenvolvimento e muito menos apoio a cultura. Qual a garantia que nós temos que essa obra não vai ser mais um desperdício? Só por boca? Ninguém confia mais!

Padre nervoso solta palavrão no ar na TV Aparecida

O padre Alessandro Campos comanda, todas as semanas, o musical “Aparecida Sertaneja”, na TV Aparecida. No programa da última terça-feira, enquanto se apresentavam as Irmãs Galvão, ele perdeu a paciência porque o microfone de uma delas não parava no lugar. A ponto de chamar alguém da produção: “Vem arrumar logo essa merda aqui”.

O padre é um sucesso na música.

UOL

http://televisao.uol.com.br/colunas/flavio-ricco/2015/05/22/padre-nervoso-solta-palavrao-no-ar-na-tv-aparecida.htm

Blog do BG: http://blogdobg.com.br/foto-padre-nervoso-solta-palavrao-no-ar-na-tv-aparecida/#ixzz3asuKFlqM