Jucurutu: Um herói esquecido na sua terra

Insensatez, desconhecimento ou falta de respeito? O que terá acontecido ao Poder Público Executivo e Legislativo de Jucurutu para não ter emitido sequer uma nota de pesar, com poucas linhas, mas que externasse as condolências pela morte do meu pai, Alcindo Arnaldo da Silva, considerado por outros segmentos do Estado e da Região como um herói Nacional, que morreu no domingo último, poucas horas depois de ter completado 95 anos. 

O “general” Alcindo, como era carinhosamente chamado pelos familiares e amigos mais próximos, era o único vivo entre os três jucurutuenses integrantes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que foram para a Itália defender o Brasil na Segunda Guerra Mundial, participando do grupo dos aliados contra o Nazismo. Os outros dois, inmemoriam, eram meu tio Evaristo Lacava de Almeida e Lino Vicente. 

A bravura e disposição do meu pai em defender a Pátria, foram destacados na Assembleia Legislativa, em notas da Mesa Diretora e de alguns deputados. Para se alistar aumentou a sua idade pois só tinha 17 anos. Posteriormente seguiu como voluntário para o Teatro de Operações da Itália e participou de batalhas como Monte Castelo e Montese.

Jucurutu, a sua terra Natal até este momento em que ainda é muito forte a dor pela sua partida, não se manifestou, a não ser em condolências, pelo WhatsApp de duas vereadoras – Paula e Ioneide, mas oficialmente da Prefeitura e da Câmara nada foi encaminhado à família. Falta de informação, não sabiam?  Os assessores esqueceram dos que defenderam não só a Pátria mas a terra onde nasceram? É dessa forma que  gestores políticos-administrativos tratam os seus poucos heróis? Uma nota de pesar não levava mais de 15 minutos para ficar pronta. 

Em Natal, seu Alcindo recebeu todas as honrarias possíveis, mesmo nesses tempos de pandemia. Foi tratado como deve ser todo herói, ou seja, alguém de que suscita admiração. Uma pessoa que se comporta de forma corajosa e com determinação.

Ao contrário de Jucurutu, em Natal o Exército Brasileiro fez questão de realizar a Missa de Sétimo dia numa homenagem à família, contando com a presença do general Ulissesde Mesquita Gomes, comandante da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada. Ao final do ato religioso, a autoridade militar entregou uma bandeira do Brasil para a família como uma homenagem ao patriotismo de papai, que foi recebida por mim. Aldemar de Almeida

 

Missa de 7° dia em homenagem ao Sr Alcindo será transmitida online

Neste sábado, dia 25 de julho, a partir das 18h, o Comando da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, por meio da Capelania Militar São José, realizará a Missa de 7º Dia, com transmissão on-line, em Homenagem ao Senhor Alcindo Arnaldo da Silva, ex-combatente da Força Expedicionária Brasileira (FEB) Herói Nacional, onde será prestada uma justa homenagem ao grande héroi que lutou nos campos de batalha da Itália no Teatro de Operações da 2º Guerra Mundial.

Em razão da Pandemia da Covid-19 e seguindo as medidas sanitárias preventivas, informamos que a cerimônia será realizada de forma restrita, sendo celebrada pelo Capelão Militar da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada o 1º Ten JOSÉ DANIEL NUNES DE PAULO, com a presença do Senhor Comandante da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, General de Brigada ULISSES DE MESQUITA GOMES e de familiares do senhor Alcindo.

A Missa poderá ser acompanhada de forma online no seguinte endereço: 
https://instagram.com/stories/capelamilitarsaojose/2350280627658739734?utm_source=ig_story_item_share&igshid=1kaayxowgv9ob

Dado Saraiva é o nome que dará voz a população angicana

O jovem universitário conhecido popularmente como Dado Saraiva vem se destacando no meio político, aluno do Jovens Líderes, filiado ao SOLIDARIEDADE, Dado cresceu no bairro Zélia Alves, bairro carente da cidade de Angicos o qual Dado diz se orgulhar muito.

Dado é um jovem que poderia ter escolhido vários outros caminhos, mas escolheu atuar na política contribuindo com a formação da consciência jovem e seu papel na cidadania.

Atualmente participa do Grupo Acredito que é conhecido a nível Nacional e Estadual, é pre- candidato a Vereador na cidade de Angicos onde sempre está a frente lutando por dias melhores para sua cidade e as comunidades . Dado leva a bandeira das necessidades da comunidade junto com ele.

Infantário Doce Mel realiza Drive Thru da Saudade

Nesta segunda-feira (20), a Escola particular Infantário Doce Mel, realizou Drive Thru da Saudade, onde alunos passaram em frente q escola para matar um pouco a saudade e pegar uma lembrancinha.

A iniciativa surgiu devido a troca de saudade entre professores e alunos através de vídeos nas redes sociais, já que há meses as aulas vêm acontecendo de forma online por causa da pandemia de coronavírus.

O reencontro ocorreu em dois momentos, primeiro com alunos do turno matutino e segundo com alunos do vespertino.

A atividade funcionou da seguinte forma: os pais juntamente com os filhos passaram em frente a escola, onde os professores enviavam mensagens através de cartazes, gestos, músicas e fizeram entregas de lembrancinhas para boa alunos.

O Infantário tem sido exemplo de inovação no ensino, mantendo a conexão com o aluno através de aulas digitais e agora esse lindo e emocionante “Dia Da Saudade.”

No vídeo, a diretora Maricely

http://www.emanuellagalvao.com.br/wp-content/uploads/2020/07/img_7173-1.mov

Jucurutu: Infantário Doce Mel realiza Drive Thru da Saudade

Nesta segunda-feira (20), a Escola particular Infantário Doce Mel, realizou Drive Thru da Saudade, onde alunos passaram em frente à escola para matar um pouco a saudade e pegar sua lembrancinha. A iniciativa surgiu devido a troca de saudade entre professores e alunos através de vídeos nas redes sociais, já que há meses as aulas vêm acontecendo de forma online por causa da pandemia de coronavírus.

O reencontro ocorreu em dois momentos, nesta segunda-feira(20). Primeiro com alunos do turno matutino e segundo com alunos do vespertino.

A atividade funcionou da seguinte forma: os pais juntamente com os filhos passaram em frente a escola, onde os professores enviavam mensagens em forma de cartazes, gestos, músicas e entregaram lembrancinhas para cada aluno.

O Infantário tem sido exemplo de inovação no ensino, mantendo a conexão com o aluno através de aulas digitais e agora esse lindo e emocionante “Dia Da Saudade.”

http://www.emanuellagalvao.com.br/wp-content/uploads/2020/07/img_7173.mov

JF/RN reitera: é inconstitucional comemorar o golpe militar de 1964

Ação Popular pediu que o Governo Federal se abstenha de exaltar o golpe e quer a retirada da “ordem do dia alusiva ao 31 de março de 1964” do site do Ministério da Defesa

A Justiça Federal no Rio Grande do Norte (JF/RN) seguiu entendimento do Ministério Público Federal (MPF) e confirmou decisão – já adotada em liminar – pela inconstitucionalidade de celebrações do golpe militar de 1964. De acordo com a decisão da juíza Federal Moniky Mayara Costa Fonseca, a União e o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, devem proceder a “retirada da ordem do dia 31 de março de 2020 do sítio eletrônico do Ministério da Defesa, além da abstenção de publicação de qualquer anúncio comemorativo relativo ao golpe de Estado praticado em 1964, em rádio e televisão, internet ou qualquer meio de comunicação escrita e/ou falada”. A “ordem do dia” se refere ao golpe como um “marco para a democracia brasileira”.

No parecer que foi apresentado à Justiça, assinado pelo procurador Camões Boaventura, o MPF destacou que a decisão não se limita à publicação do Ministério da Defesa, mas condena também outras possíveis comemorações do golpe, pedido expresso em parecer do MPF na ação. “Acompanhamos com preocupação a escalada de práticas estatais autoritárias no Brasil, e decisões como essa demonstram que o sistema de Justiça, se altivo, cumpre o importante papel de contenção dessas violações, sob pena de se comprometer o Estado Democrático de Direito e os direitos humanos. Há de expurgar em definitivo do imaginário estatal nacional celebrações desse viés”, defendeu.

Na decisão, a juíza reitera que a exaltação ao golpe de Estado “é nitidamente incompatível com os valores democráticos insertos na Constituição Federal de 1988, valores esses tão caros à sociedade brasileira, não havendo amparo legal e/ou principiológico em nosso ordenamento jurídico para que exaltações de períodos históricos em que tais valores foram reconhecidamente transgredidos sejam celebrados por autoridades públicas, e veiculados com caráter institucional.”

Entenda o caso – A retirada da “ordem do dia” é objeto de Ação Popular proposta pela Deputada Federal Natália Bonavides, do Rio Grande do Norte. A ação pede, ainda, que o Governo Federal se abstenha de divulgar qualquer conteúdo em comemoração à data. Após concordância do MPF em parecer, a JF/RN emitiu liminar favorável ao pleito. A decisão provisória foi mantida pelo Tribunal Regional Federal da 5a Região e, após a utilização de um instrumento processual instituído no período da ditadura, a Suspensão de Liminar, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, sustou os efeitos daquela decisão. A sentença da JF/RN julga o mérito da ação – não mais de forma liminar – e resolve em definitivo a questão no 1o grau de jurisdição.