Elba Ramalho traz clássicos do forró em gravação de DVD

Assim como a cerveja Brahma, a cantora trouxe ao palco o que realmente importa nesta véspera junina

Uma verdadeira coletânea em homenagem ao Rei do Baião, Luiz Gonzaga, e aos grandes sanfoneiros Dominguinhos e Flávio José. Foi assim o show da paraibana Elba Ramalho nesta véspera de São João. Comemorando 40 anos de carreira, a cantora trouxe para o Parque do Povo, em Campina Grande, um repertório para nenhum forrozeiro botar defeito.

Elba subiu ao palco entoado a música “Paraíba, meu amor”, em homenagem ao seu estado de origem. Em seguida, por volta de meia-noite, emendou com “Olha para o céu”, composição de Luiz Gonzaga. Junto a isso, teve queima de fogos, que durou cerca de seis minutos, uma tradição da festa campinense.

Ao fim da canção, a cantora saudou o público e se emocionou. “É uma alegria e satisfação estar nesse palco”, disse, enquanto a plateia fazia um coro: “Elba, rainha”. Com os olhos cheios de lágrimas, a paraibana respondeu: “Vou me controlar para não chorar, pois já chorei muito hoje”, emendando com clássicos dos compositores pernambucanos Accioly Neto e Flávio Leandro, como “Me diz amor” e “Mala e Cuia”, músicas que viraram sucesso na voz do paraibano, Flávio José.

Os clássicos “Você endoideceu meu coração”, “Forró Pesado” e é “Proibido Cochilar” deram seguimentos ao grande arrasta-pé. A cantora, que é veterana das festas juninas na cidade, não titubeou e mostrou como se faz o puro São João. E isso Elba tem em comum com a Brahma, patrocinadora oficial do São João de Campina Grande. Com 131 anos de história e tradição, a cerveja busca enaltecer a cultura local e o que realmente importa nas festas juninas.  

“Eu estava com chikungunya, pensei que ia morrer, mas hoje estou aqui para gravar este DVD mesmo sem estar totalmente recuperada.  Pois tenho a maior alegria em apresentar essa festa linda para todo o mundo”, disse Elba.

Logo em seguida, a cantora convidou a amiga Zélia Duncan a subir ao palco. As duas cantaram juntas outro clássico de Luiz Gonzaga: “Vem Morena”. A segunda convidada da noite foi a filha do músico Dominguinhos, Liv Moraes. Quando as duas começaram com “Eu só quero um Xodó”, o público que estava no Parque fez coro.

Outro ponto alto do show para os campinenses foi a participação da cantora Agnes Nunes, natural da cidade. Com seus 17 anos, a garota fez o público chorar ao cantar “Chão de Giz” com Elba Ramalho. “Conheci Agnes por causa das minhas filhas. Ela ainda vai cantar em muitos palcos desse Brasil”, comentou Elba durante a apresentação.

O show também contou com o reggae de Toni Garrido e o pop de Rogério Flausino. Além de clássicos de suas carreiras, os dois cantaram juntos muito forró com Elba Ramalho. 

Para fechar a noite, a paraibana não deixou ninguém parado ao trazer o frevo “Banho de Cheiro”, outra marca registrada de sua carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *