Revista da Assembleia Legislativa será lançada nesta quinta-feira

A Assembleia Legislativa lança, na próxima quinta-feira (13), a revista anual do Poder Legislativo estadual. A publicação traz um balanço das atividades parlamentares em 2018 e dos fatos que marcaram a 61ª Legislatura. Na capa, o destaque para a campanha institucional “Autismo: entenda o ritmo de cada um”, lançada no início do mês de novembro e que chama a atenção para a necessidade de intervenção precoce.

A revista dedica suas páginas à atuação legislativa, seja através da proposição de leis, pleitos ao Poder Executivo e debates de temas em evidência, ou pelo trabalho nas Comissões e no Plenário da Casa, bem como ainda de ações encampadas por outros projetos nos quais o Parlamento vai além do seu papel de legislar, como os investimento para fortalecimento dos setores da Saúde e Segurança, com a doação de veículos e realização de mostras culturais e gastronômicas, por exemplo. Destaque para a continuidade das ações de economicidade na Assembleia Legislativa.

Nas palavras do presidente Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), responsável pelo texto de apresentação da publicação, a revista compõe “um conjunto de atividades pensadas, executadas e compartilhadas pelos 24 deputados ao longo da 61ª Legislatura, período em que a Casa cumpriu seu papel de legislar, fiscalizar e julgar a contas do Poder Executivo e de debater com a sociedade”.

Distribuído ao longo de 64 páginas, o conteúdo da revista documenta as ações da Casa Legislativa em diversas áreas, como por exemplo na educação, com destaque para a matéria sobre os cursos de pós-graduação oferecidos à comunidade pela Escola da Assembleia e a parceria com a UFRN. Na área cultural, destaca-se a que retrata a atuação do Memorial do Legislativo, remontando a história do Parlamento Estadual.

A diversidade das atividades desempenhas pela Casa também são evidenciadas na publicação, abordando temas como os benefícios oferecidos pelas leis aprovadas pelos parlamentares, a importância dos debates em audiências públicas, as homenagens e reconhecimentos a grupos e personalidades de destaque, e o trabalho dos diversos setores que formam o Legislativo Estadual, assim como a preocupação em executá-lo de forma eficaz e eficiente. Um documento para ser preservado, a publicação traça o perfil dos 24 deputados da 61ª legislatura e uma linha do tempo com os principais fatos do período.

Jucurutuense que participou da Segunda Guerra Mundial é homenageado nos 60 Anos de Parnamirim/RN

Natural de Jucurutu, Alcindo Arnaldo da Silva, atualmente com 92 anos de idade, único vivo dos três Combatentes jucurutuenses que estiveram em batalha na Segunda Guerra Mundial, é homenageado nos 60 anos da cidade de Parnamirim/RN.

Ao lado dos companheiros de guerra Lino Vicente e Evaristo Lacava também de Jucurutu, partiu em missão para a Itália na década de 40 quando acontecia a Segunda Guerra Mundial. Evaristo Lacava era cunhado de Alcindo, irmão da sua esposa também Jucurutuense Mardelice Lacava da Silva.

Na sua participação no comercial alusivo ao aniversário de Parnamirim, o General Alcindo aparece vestindo seu fardamento, a boina e a braçadeira da Military Police criada na Itália nos tempos de guerra e anos depois se transformou na Polícia do Exército. A emocionante gravação com a participação do jucurutuense, está sendo transmitida nas emissoras de Natal e Parnamirim.

Veja o VT com a participação do nosso General:

Comissão da AL propõe obrigatoriedade para bancos melhorarem serviços ao cliente

A obrigatoriedade das agências bancárias e dos correspondentes bancários de colocarem à disposição dos usuários pessoal suficiente em todos os seus setores , para que o atendimento  seja efetivado  em tempo razoável é o que determina o Projeto de Lei, 53/18,  aprovado na reunião da Comissão de Administração, Serviços Públicos e Trabalho (CASPT), realizada na manhã desta terça-feira-feira (11).

“Esse Projeto quando transformado em Lei vai proporcionar uma melhoria na qualidade dos serviços prestados pelos bancos e outras instituições do gênero, no tocante a rapidez e eficiência. Esses setores lucram muito, mas nem sempre investem em servidores para que a clientela, que dá lucros aos bancos, tenham um atendimento adequado”, destacou o deputado e autor da matéria, Hermano Morais (MDB).