Jucurutu: Prefeito reduz o próprio salário, o salário do vice-prefeito e dos secretários municipais

Cada vez mais a população brasileira está descrente e desanimada com os políticos e governantes do nosso país. Não é para menos e não é um sentimento à toa.

Jucurutu, uma cidade que ficou conhecida no Rio Grande do Norte por ser a primeira cidade a extrair ferro no Estado, por ser a cidade do queijo, da bolacha, da lingerie, um cidade pequena mas com fortes  atividades econômicas  como já citado: produção de queijo, laticínios, bolachas, moda íntima e também por aqui, existe ferro a explorar para mais de 40 anos!!!

E mesmo assim a cidade representa um baixo desenvolvimento comparado a outras que não chegam aos pés do que a gente tem…

É sabido que Jucurutu estava sendo administrada por o grupo do deputado Nelter Queiroz, filho da terra há quase 50 anos que fechavam os olhos para as indústrias já existentes e prometiam mais: Fábricas de picolé, de bonés, Universidades e tudo mais… Como explicar uma cidade já com atividades econômicas fortes ao invés de crescer, um levantamento com dados de 2016; segundo o Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) mostrou Jucurutu em 18º lugar na posição de município do ranking IFDM ( Educação, Saúde, Emprego e Renda), estando na frente cidades como: São José do Seridó 1º do Ranking como a cidade mais desenvolvida do Seridó, Bodó, Santana do Seridó, Florânia, São Vicente, Ipueira, entre outras que não tem a mesma “força” econômica de Jucurutu.

Para animar esse mistério, em 2016, no auge da crise o ex-prefeito de Jucurutu filho do deputado Nelter Queiroz, aumentou o próprio salário, da vice e dos secretários e ainda no mesmo dia a Câmara de Vereadores também aumentou os salários em 77%.  O salário de um vereador em Jucurutu era de R$ 3.500. Com o reajuste, o valor passa para R$ 6.200.

Ao conversar com nosso blog o prefeito Valdir disse que a decisão de baixar o próprio salário, do vice e dos secretários, é mais que justa diante da crise financeira que vive o país consequentemente os estados e municípios. Considerando que o município deve se adequar aos limites previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal para despesas com pessoal.

Com a nova medida a decisão já passa a valer para o prefeito, vice e seus onze (11) secretários a partir do pagamento referente a novembro de 2018.

Espero que esse exemplo seja acatado pela Câmara de Vereadores e Jucurutu deixe de ser uma cidade misteriosa e se torne uma cidade virtuosa.

Avante!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *