Projeto de Ezequiel visa instalar monitoramento por câmeras nas escolas públicas

Garantir a integridade e a segurança de alunos, professores e servidores das escolas públicas do Estado. Esse é o objetivo de um Projeto de Lei de autoria do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), que está tramitando na Casa. A ideia do Projeto surgiu com base nos índices de criminalidade que amedrontam, cada vez mais, a população do Rio Grande do Norte e na necessidade de estabelecer um sentimento de segurança nas escolas.

“A instalação dos equipamentos de segurança, com câmeras, gravador do tipo DVR e televisores para monitoramento são investimentos simples, mas de grande eficiência, não apenas para desestimular a ação de agentes delituosos em nossas escolas, mas valerá para elucidar e apurar delitos praticados, auxiliando assim, o trabalho policial”, justifica o deputado Ezequiel Ferreira.

Ele lembra que no Brasil, o monitoramento eletrônico é uma realidade. Os espaços públicos e privados estão sendo monitorados vinte e quatro horas por dia. Inicialmente as câmeras de vigilância foram sendo implantados em espaços privados como Shopping Centers, estacionamentos, supermercados. Hoje, verifica-se uma generalizada disseminação do monitoramento eletrônico com câmeras espalhadas por espaços públicos e privados, internos e externos, pequenos e grandes.

“Os atuais índices de criminalidade amedrontam cada vez mais a população. Hoje, não se vive sem o medo constante da violência. É necessário estabelecer um sentimento de segurança. O investimento nessa proposta também significa atuar na prevenção do aliciamento de nossos jovens para o uso ou envolvimento com as drogas”, reforça o deputado.

Antes mesmo do Projeto se transformar em Lei, a propositura do deputado é vista como uma forma de garantir a segurança de educadores e estudantes nas escolas públicas. Esse por exemplo, é o pensamento da professora Cláudia Cartaxo, diretora da Escola Estadual de tempo integral Winston Churchill, uma das mais tradicionais da rede pública estadual.

“Aqui nós temos um monitoramento com apenas 16 câmeras, só na parte interna e apenas nos corredores, refeitório, secretaria e diretoria. Não há nas salas de aula nem nas áreas adjacentes, como está no projeto do deputado. Tenho certeza que se esse projeto for executado vai melhorar bastante a segurança nas escolas. A gente vai poder monitorar de qualquer lugar, pela internet”, afirmou a diretora Cláudia Cartaxo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *