Dia Nacional de Combate ao Câncer, será lembrando neste domingo 27 de novembro

cancer

Subjetivamente conhecido, o câncer transcende tudo que os nossos olhos conseguem captar.

Cientificamente, ele é definido como um conjunto de mais de 100 doenças que se assemelham por terem em comum o crescimento desordenado de células que invadem e dividem-se rapidamente nos tecidos e órgãos, formando assim tumores malignos com capacidade de se espalhar para outras regiões do corpo.

O Instituto nacional de câncer Jose Alencar Gomes (INCA), órgão do ministério da saúde (MS), participa de ações para prevenção, controle e tratamento do câncer, bem como, a elaboração de informações e a divulgação de estimativas sobre essa doença de elevado grau de morbimortalidade.

O INCA estima para o Brasil nesse ano de 2016, o surgimento de mais de 61 mil novos casos de câncer de próstata, seguidos por mais de 56 mil novos casos de câncer de mama feminina.

Como ainda somos incrédulos, diante de várias situações na qual aparentemente estamos imunes, o INCA também faz uma estimativa para o surgimento de novos casos também em nosso estado, o Rio Grande do Norte. Para esse é esperado o surgimento de 930 novos casos de câncer de próstata, assim como, 720 novos casos de câncer de mama feminina.

Para alguns, os números podem ainda não ter muita expressão, mas o câncer é uma patologia que pode ser altamente agressiva e debilitante. Ela também afeta a família que está envolvida em todo o processo de restauração da saúde do ente enfermo, estremece toda estrutura psicológica.

O seu tratamento, na maioria das vezes perdura por longos períodos, necessitam de viagens que são altamente desgastantes, além da mudança na aparência física, que é perceptível e interfere na autoestima. O medo, as incertezas, as dúvidas, e os desejos, tomam conta do corpo e da mente, fazem com que sejam reprisados tudo aquilo que já aconteceu de bom e o que pode ter sido ruim no momento. Concomitantemente surge um forte aliado terapêutico, a esperança, o desejo e a vontade de poder ter a oportunidade de fazer novamente o que foi feito e o que não foi.

Falar em prevenção é muito complicado quando se trata de alguns problemas de saúde e no caso do câncer não é diferente, inúmeros fatores estão envolvidos e culminam com o surgimento da doença, por exemplo a hereditariedade e o fator genético é algo que não podemos prevenir ou evitar.

Entretanto podemos adotar medidas e impedir que o câncer se desenvolva. Isso inclui a adoção de um modo de vida saudável, evitando o tabagismo e bebida alcoólica, exposição solar, a radiação e controlando o peso corporal. Outra, é detectar e tratar doenças pré-malignas, por exemplo, lesão causada pelo vírus HPV ou pólipos nas paredes do intestino ou cânceres assintomáticos iniciais, assim como, realizar exames de rotina.

Ser diagnosticado com câncer deve ser um verdadeiro vendaval de mudança de vida e acho que nós não paramos ainda para pensar mais um pouco nisso… Nós sofremos por tantas pequenas emoções distintas e nenhuma delas comparadas as preocupações de quem recebe o diagnóstico do câncer e como a doença passará a afetar suas vidas.

 

Informação básica

Não tenha vergonha de fazer perguntas ao seu médico. Não há tal coisa como uma pergunta “burra”.

Aqui estão algumas perguntas básicas que podem ajudar você a conversar com seu médico e começar a aprender sobre o câncer e as escolhas que você terá que fazer.

Que tipo de câncer que eu tenho? (O que é o meu diagnóstico?)

O que é estágio de câncer? O que significa para mim?

Qual o tratamento que você recomenda?

Existem outros tratamentos?

Quais são os benefícios destes tratamentos?

Quais são os riscos?

Quanto tempo eu preciso para começar o tratamento?

Quanto tempo vou precisar de tratamento?

Quais os medicamentos vou receber? Para que servem?

Como devo esperar me sentir durante o tratamento?

Quais efeitos secundários , se houver, posso esperar para ter?

O que pode ser feito sobre os efeitos colaterais?

Posso trabalhar durante o tratamento?

Será que vou ser capaz de ter filhos após o tratamento?

Entre outras coisas que você pode querer perguntar sobre

Obter uma segunda opinião

Quando você está de frente para o tratamento do câncer, é normal querer saber se outro médico pode oferecer um tratamento diferente. Procurar uma segunda opinião pode ajudar você a sentir mais certeza sobre o seu diagnóstico e plano de tratamento. O seu médico pode ajudá-lo a encontrar um outro médico e / ou obter em conjunto de informações que você precisa para obter uma segunda opinião.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *