Crise e Fies agravam calote de estudantes em faculdades

Alunos da FMU passam a noite em frente à universidade para tentar renovar matrícula por meio do Fies
Alunos da FMU passam a noite em frente à universidade para tentar renovar matrícula por meio do Fies

A taxa de inadimplência no ensino superior privado brasileiro cresceu em 2015 e chegou ao seu pior resultado desde 2010. O atraso de mais de 90 dias em mensalidades atingiu 8,8% das matrículas.

Crise econômica e aumento no desemprego colaboraram para o resultado. Mas as restrições de acesso ao Fies (programa de financiamento estudantil federal) a partir de 2015 têm ligação ainda mais forte com a situação.

Os dados são da pesquisa anual do Semesp (Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior). A taxa de inadimplência do ano passado representa um salto de 12,9% com relação a 2014, quando esse índice havia ficado em 7,8%.

Ler mais

Blog assumido por Jane Eyre

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *