Gilson Brito: “Prefeito diz que não tem dinheiro para manter o básico, mas aumenta em mais de 300% salário da Engenheira do Município”

gilson brito

Vereador Gilson Brito e Márcio Soares foram os únicos dos 11 vereadores contra Projeto de Lei Nº 839/16 de iniciativa exclusiva do prefeito George Queiroz (PMDB) que aumenta o salário da pessoa de RENATA FONSECA NOLASCO engenheira do município para R$ 5.280,00 que antes recebia um valor de R$1.600,00.  Um fato obscuro que chama atenção a este Projeto de Lei, reparem que o aumento foi destinado a Renata Fonseca e não ao cargo exercido pela mesma. Isso significa caso algum outro funcionário que exerça a mesma função, este não receberá seus proventos como a já citada engenheira.

projeto de Lei

“Não entra na minha cabeça a forma que o prefeito calcula a aferição da situação financeira do município. Teve uma reunião com os motoristas dos ônibus do transporte escolar que reivindicavam um aumento de R$ 200 e a secretaria negou. Disse que não tinha esse dinheiro. Como não tem R$ 2.600 em caixa para aumentar o salário dos 13 motoristas e ter mais de 3 mil para aumentar o salário de apenas uma pessoa?” Questiona o vereador Gilson

O gestor procura medidas extremistas como cortes de despesas com o pessoal, demissões de funcionários, corta merenda escolar, corta alimentação dos policiais, corta auxílios aos universitários; mas foi aprovado na câmara o Projeto de Lei que aumenta o salário da Engenheira em quase 300%.

 

One thought on “Gilson Brito: “Prefeito diz que não tem dinheiro para manter o básico, mas aumenta em mais de 300% salário da Engenheira do Município”

  1. É vergonhoso não só para o prefeito, é vergonhoso mais ainda para esse vereadores que votaram a favor desse absurdo de projeto. A população deve saber em quem estão votando. A eleição vem aí. Indo contra a lei eleitoral, é bom pedir e pedir muito aos esses candidatos e votar em outro, assim é o troco. É só uma opinião minha e não Conselho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *