Márcia pede ao Governo que paralise ampliação de Centro de Detenção Provisória

MARCIA MAIA

A ampliação do Centro de Detenção Provisória no município de São Paulo do Potengi foi tema do pronunciamento da deputada Márcia Maia (PSDB) no plenário da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (13). Ela é contra a obra, que pretende aumentar a capacidade de detentos, de 12 para 80 presos.

“Recebemos, hoje, junto com o presidente da Casa, uma comissão formada por vereadores da cidade que tem o apoio de 60 instituições, todos contra a ampliação do CDP de São Paulo do Potengi, que foi construído numa zona urbana, ao lado de três escolas. Ele nem devia estar lá, muito menos ser ampliado. Faço um apelo ao Governo que paralise essa ação”, disse a parlamentar.

Márcia Maia afirma que, segundo informações dos vereadores da cidade, atualmente o CDP tem 62 presos, excedendo a capacidade limite do Centro.  Ainda segundo a parlamentar, o local só conta com um agente penitenciário. “Tenho consciência da falência do sistema prisional, mas as ações precisam ser planejadas, não dessa forma”, disse ela, que também defende a formação de uma comissão de deputados para intermediar o caso junto ao Governo do Estado.

A deputada reforçou a necessidade de uma reestruturação no sistema prisional e ações de curto, médio e longo prazo e convidou a todos os presentes para participar da audiência pública para discutir a Cogestão do Sistema Prisional do Rio Grande do Norte, que vai acontecer na próxima segunda-feira (18), ás 14h, no auditório da Assembleia.

O presidente da Casa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) e o deputado Ricardo Motta (PSB) também falaram sobre o assunto em plenário se solidarizando com o pleito da comissão de São Paulo do Potengi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *