Presidente do Legislativo anuncia a Escola da Assembleia, reconhecida pelo MEC

campanha escola pública

Iniciativa pioneira no Rio Grande do Norte, e com apoio da Assembleia Legislativa, a campanha “Aqui A Gente Aprende” tem estimulado a sociedade a falar sobre a escola pública.

Promovida pelo Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE) em parceria com o Instituto C&A, a campanha visa receber sugestões e críticas de pais de alunos e da sociedade, para serem encaminhadas às secretarias estadual e municipais de Educação, a fim de que sejam acolhidas para a adoção de procedimentos.

Através de personagens reais de escolas públicas localizadas em Natal e em Parnamirim, a campanha publicitária, veiculada na TV Assembleia e publicada no site oficial do legislativo estadual, mostra ser possível a qualidade na escola pública, e ao mesmo tempo convoca a sociedade potiguar para colaborar com a sua construção.

As contribuições são feitas pelo telefone 0800-887-0484 ou via WhatsApp (98127-0484), que tem recebido sugestões como esta de um cidadão colaborador que não se identificou. “É preciso investir maciçamente na Educação, em sua infraestrutura e na qualidade e valorização dos seus profissionais, melhorando inclusive os salários para um patamar confortável, com o qual o professor possa dispor de tempo para se dedicar ao aperfeiçoamento do ensino”.

Também há sugestões específicas dirigidas às autoridades, como a que trata do uso das escolas nos finais de semana, para a realização de atividades de leitura, estimulando a presença das famílias nas instituições.

Segundo Cláudia Santa Rosa, diretora executiva do IDE, é importante que haja sensibilidade por parte das autoridades competentes no sentido de absorver essas informações e utilizá-las para melhorar a Educação. “Nossa grande mensagem é mesmo mostrar que é possível termos escolas públicas de qualidade, porém, é também uma oportunidade única para ouvirmos os atores envolvidos – estudantes, pais e professores – sobre como podemos atingir juntos esse objetivo”, comenta Cláudia.

 

A campanha “Aqui a Gente Aprende” segue em curso com a sua primeira fase até o dia 15 de abril.

 

Presidente do Legislativo anuncia a Escola da Assembleia, reconhecida pelo MEC

dep. ezequiel

“Escola da Assembleia. Uma instituição de ensino autorizada pelo Ministério da Educação, parte ativa do Sistema Nacional de Ensino Legislativo, parceira educacional do Senado da República, da Câmara dos Deputados, do Tribunal de Contas da União, do Tribunal de Contas do Estado e de todas as Assembleias Legislativas do país, além de afiliada à Associação Brasileira de Escolas do Legislativo e de Contas”, este foi o anúncio do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), em artigo publicado na mídia, neste domingo (03), em que comunica a transformação do Instituto Legislativo Potiguar (ILP), em Escola da Assembleia.

Em 2015 o ILP promoveu dezenas de cursos de profissionalização e de capacitação, fechou parcerias com dezenas de câmaras municipais para o fortalecimento dos parlamentos, criou uma secretaria escolar exclusiva para tratar do planejamento docente e discente da instituição, firmou acordos e viabilizou convênios com a Justiça Federal e até com renomadas universidades nacionais e internacionais. “Como resultado temos o primeiro mestrado em Gestão Pública viabilizado pelo Poder Legislativo em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte; uma iniciativa pioneira, inédita na história das Assembleias Legislativas de todo o país”, salientou o deputado.

No texto, Ezequiel Ferreira pontua a Nova Assembleia que vem sendo construída pelo conjunto dos 24 deputados da Casa Legislativa. “Uma Assembleia mais transparente, mais democrática, mais cidadã e agora estamos abrindo as portas do Poder Legislativo para a educação, o que vai garantir às novas e próximas gerações de norte-rio-grandenses as condições indispensáveis para que eles construam já, agora, um Estado melhor para todos”, salientou.

 

Leia abaixo o artigo na íntegra:

 

De portas abertas para a educação

Ezequiel Ferreira de Souza

Deputado e presidente da Assembleia Legislativa do RN

 Já é fato, verdade inabalável e definitiva: uma nova Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte está sendo construída por nós, os 24 parlamentares eleitos em 2014 para representar o povo potiguar.

Uma Assembleia mais transparente – temos o portal mais completo e aberto de todo o Brasil, permitindo que qualquer cidadão fiscalize e acompanhe instantaneamente as nossas ações, os gastos da casa, as receitas e as despesas orçamentárias do Poder Legislativo.

Uma Assembleia mais democrática – multiplicam-se desde o ano passado as audiências públicas, as frentes parlamentares, as comissões legislativas que aproximam e integram a população norte-rio-grandense às discussões e às soluções para os problemas que afligem a nossa terra.

Uma Assembleia mais cidadã – o Procon instalado nas dependências da casa realizou quase cinco mil consultas em 2015, continua trabalhando incansavelmente em 2016, e o nosso quadro de advogados vem realizando um brilhante e incessante serviço de acompanhamento gratuito em processos e ações junto à Justiça potiguar.

Agora, chegou a vez da educação. Que é a palavra-chave, o passaporte necessário e insubstituível, para uma vida melhor, um futuro garantido, uma sociedade mais justa e menos desigual. “A arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”, como escreveu e ressaltou o inesquecível líder humanitário, estadista global, Nelson Mandela.

Os primeiros passos foram dados, as primeiras providências tomadas, e já começamos a plantar as sementes para colher os frutos que esperamos, desejamos e perseguimos.

Em 2015 realizamos uma ampla e detalhada pesquisa para saber quais os cursos de profissionalização e de capacitação deveríamos implantar, fechamos parcerias com dezenas de câmaras municipais para o fortalecimento dos parlamentos, criamos uma secretaria escolar exclusiva para tratar do planejamento docente e discente da nossa instituição, firmamos acordos e viabilizamos convênios com a Justiça Federal e até com renomadas universidades nacionais e internacionais.

O resultado, a conseqüência, é que está nascendo a Escola da Assembleia. Uma instituição de ensino autorizada pelo Ministério da Educação, parte ativa do Sistema Nacional de Ensino Legislativo, parceira educacional do Senado da República, da Câmara dos Deputados, do Tribunal de Contas da União, do Tribunal de Contas do Estado e de todas as Assembleias Legislativas do país, além de afiliada à Associação Brasileira de Escolas do Legislativo e de Contas.

E como resultado, como consequência, a Escola da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte já abriu um leque de opções educacionais não só para os nossos servidores, mas também para todos os querem crescer, se fortalecer, se credenciar e se preparar para o futuro.

Desde janeiro, por exemplo, servidores da Assembleia Legislativa se credenciaram e estão cursando o primeiro mestrado em Gestão Pública viabilizado pelo Poder Legislativo em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. É uma iniciativa pioneira, inédita na história das Assembleias Legislativas de todo o país.

Três novos cursos de pós-graduação também deverão ser lançados ao longo deste ano, com processos seletivos previstos para maio e junho e aulas a partir de agosto. Cursos de Especialização em Direito Público, Especialização em Gestão de Pessoas no Serviço Público e Especialização em Gestão e Planejamento Financeiro no Serviço Público.

Cursos profissionalizantes, de capacitação técnica e pessoal, vão ser oferecidos à comunidade durante o ano de 2016. Todos gratuitos, sempre voltados para um atendimento mais completo, perfeito, à população.

Palestras de profissionais renomados e oficinas de trabalho para aperfeiçoamento e especialização, também estão no rol de previsões deste ano.

O ensino à distância, online, que permite ao aluno flexibilizar os seus horários de estudos, já é uma realidade na Escola da Assembleia com mais 15 cursos este ano e quase duas mil vagas.

E estamos próximos de viabilizar e concretizar uma parceria com a universidade alemã de Steibeins, uma das melhores e mais renomadas da Europa. A ideia é incluir na grade curricular da Escola da Assembleia cursos de conhecimento nas áreas de energias renováveis e de cooperativismo, fruto de uma viagem que fizeram àquele país no ano passado os meus colegas parlamentares George Soares, Gustavo Fernandes e Galeno Torquato.

Enfim, são essas as novas e boas notícias da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Estamos abrindo as portas do Poder Legislativo para a educação, o que vai garantir às novas e próximas gerações de norte-rio-grandenses as condições indispensáveis para que eles construam já, agora, um estado melhor para todos.

Mulher reaparece depois de ser dado como morta há mais de 40 anos

LULA
Crédito da Foto: Indiana State Police

Uma mulher dada como morta pela própria família há mais de 40 anos foi encontrada viva e usando um nome diferente. A americana Lula Ann Gillespie-Miller, desapareceu em 1974 deixando seus três filhos para os próprio pais cuidarem.

A família nunca mais ouviu falar dela, a não ser por uma carta que a própria que ela enviou meses depois.

Em janeiro 2014 o Detetive de Polícia do Estado de Indiana, Sargento Scott Jarvis, assumiu o caso depois de receber um contato da família da desaparecida por meio do site “America’s Doe Network”, que auxilia na busca de pessoas desaparecidas.

Após investigar, o policial começou a seguir os rastros de uma mulher com as mesmas características de Lula Gillespie-Miller e que viveu no estado do Tennessee em 1980, antes de se mudar para o estado do Texas.

O Sargento contatou a Texas Rangers, força policial, e a mulher foi encontrada.

Quando questionada, ela admitiu que seu nome era, na verdade, Lula Gillespie-Miller, e disse ser originalmente de Laurel, no estado de Indiana.

A polícia afirmou que a mulher não cometeu crime algum ao deixar sua residência. Acredita-se que ela tenha vivido sob um pseudônimo e que tenha se casado mais de uma vez.

Lula revelou que desapareceu depois de decidir que era muito nova para ser mãe.

Fonte: Yahoo Notícias

Com informações do Mirror.

 

Emater-RN: Agricultores terão programação especial na Caprifeira de S. P. do Potengi

Produtores conhecerão novas tecnologias e crédito para aquisição de animais.
Produtores conhecerão novas tecnologias e crédito para aquisição de animais.

Os agricultores familiares dos municípios da área de abrangência do Escritório Regional da Emater-RN, em São Paulo do Potengi, no agreste potiguar, participarão da 19ª Exposição Agropecuária do Potengi, que acontecerá entre os dias 15 e 17 de abril, no Centro de Eventos Agropecuários Francisco Bezerra de Brito, naquele município.

Durante o evento, a Emater-RN desenvolverá uma programação especial para os pequenos produtores que constará de cursos e Feirão do Pronaf com a demonstração do Projeto de Crédito para Aquisição de Animais.

A Caprifeira de São Paulo do Potengi integra a programação do Calendário de Exposições Agropecuárias do Rio Grande do Norte, cujo patrocínio é do Governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape); Ministério da Agricultura, banco do Nordeste, Prefeitura Municipal; entre outras instituições públicas e privadas.

Segundo a coordenadora estadual de agropecuária da Emater-RN, médica veterinária Raquel Barbosa, as oficinas temáticas da programação voltada para os agricultores familiares enfocarão, os temas: “Reserva estratégica de alimentos para os animais”, “Gestão da propriedade rural e cadastro ambiental”, entre outros. As aulas teóricas e práticas serão ministradas pelos extensionistas rurais da Emater-RN.  

Finep repassa R$ 30 milhões para pesquisas sobre o vírus zika

VACINA ZIKA

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI) disponibilizou R$ 30 milhões para financiar projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) para combater o Aedes aegypti e o vírus zika. Os recursos fazem parte do montante de R$ 1,2 bilhão liberado pelo governo federal para as ações do eixo de desenvolvimento tecnológico, educação e pesquisa do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes aegypti e à Microcefalia.

O edital anunciado pela Finep é voltado para instituições de ciência e tecnologia (ICTs). As propostas devem ser enviadas até 28 de abril e precisam estar vinculadas a temas específicos como aperfeiçoamento de tecnologias para exame de imagens visando o diagnóstico precoce de alterações neurológicas; aprimoramento de tecnologias de criação de inseto estéril; desenvolvimento de linhagens de mosquitos geneticamente modificados; investigação da biologia do vírus na infecção humana e no ciclo animal; desenvolvimento de terapias para afecção neurológicas causadas pelo zika; entre outros.

A divulgação do resultado está prevista para junho. Segundo o presidente da Finep, Wanderley de Souza, além dos R$ 30 milhões, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) vai liberar mais R$ 20 milhões para grupos de pesquisa.

“É um edital para a comunidade científica, para apoiar uma série de projetos, como o desenvolvimento de novos métodos diagnósticos, pesquisas sobre a estrutura do vírus para dar origem a um kit diagnóstico ou a uma vacina”, explicou Wanderley. “A Finep vai apoiar a instituição, com a compra de equipamentos e reagentes. Já os recursos do CNPq serão destinados aos pesquisadores e bolsas de estudo.”

 

Mais informações estão disponíveis na íntegra do edital.

 

Inova Saúde

 

A Finep também disponibilizou R$ 200 milhões em crédito subsidiado para empresas brasileiras por meio do programa “Inova Saúde: zika e arboviroses”. O objetivo é financiar projetos sobre transmissão, aperfeiçoamento de diagnósticos molecular e sorológico, desenvolvimento de larvicidas e repelentes, e a relação do vírus zika com a microcefalia. As propostas, que devem ser apresentadas até dezembro de 2016, terão prioridade na análise técnica e condições especiais.

 

Podem participar empresas com no mínimo três anos de funcionamento e que possuam faturamento superior a R$ 5 milhões. Os planos de negócios devem ter valor mínimo de R$ 1 milhão e prazo de execução de até 36 meses.