Gustavo Fernandes chama a atenção para a proliferação do Aedes Aegypti no RN

GUSTAVO FERNANDES

Deputado destacou aplicativo para celular criado em Major Sales para ajudar no combate ao mosquito

O deputado Gustavo Fernandes (PMDB) chamou a atenção para um problema de saúde pública que tem se agravado no Rio Grande do Norte. Em pronunciamento na tarde desta terça-feira (15), no plenário da Assembleia Legislativa, que é a proliferação do Aedes Aegypti, responsável pela transmissão da Dengue, do Zika Vírus e da Febre Chikungunya.

“No Estado foram registrados, somente neste ano, 10.762 casos de suspeita de Dengue, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública. Um dos municípios mais afetados é João Câmara, na região do Mato Grande. Em 2016 foram 427 notificações. O número é mais alarmante pelos casos de mortes causadas pela doença naquele município”, destacou o parlamentar.

De acordo com o deputado, os casos tem aumentado no município e por isso vai procurar o secretário de Saúde do Estado, Ricardo Lagreca, para que receba o prefeito, Ariosvaldo Targino (Vavá-DEM) e a secretária municipal de Saúde, Andrelúcia, para discutir quais são as ações que a secretaria pode desenvolver para ajudar o município de João Câmara.

Gustavo Fernandes, ainda em seu pronunciamento, destacou a ideia que considerou eficiente no município de Major Sales, no Alto Oeste, administrado pelo prefeito Thales Fernandes (PMDB), onde foi criado um aplicativo para celular “Major contra o Aedes”.

“Por meio do aplicativo o cidadão pode fotografar o possível foco encontrado, descreve a localização e uma observação de denúncia e enviar de forma automática para os e-mails dos órgãos competentes. Serve como sugestão para o Governo do Estado e todos os municípios”, afirmou.

Em aparte o deputado, Jacó Jácome (PMN) parabenizou o colega pelo pronunciamento e disse que quanto mais vozes falarem sobre o problema melhor. “Em João Câmara, numa rua só, morreram mais de 10 pessoas por causa da Dengue. Estamos numa epidemia e ao mesmo tempo perdendo a guerra para a epidemia”, disse o deputado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *