Crianças em situação de acolhimento recebem visita do compositor Dorgival Dantas

As crianças abrigadas na Unidade de Acolhimento I, mantida pela Prefeitura de Natal por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), receberam a visita, na manhã desta quarta-feira (30), do cantor e compositor potiguar Dorgival Dantas. A visita é uma promoção da Coordenadoria da Infância e Juventude (CEIJ) do Tribunal de Justiça, que tem como coordenador o juiz José Dantas de Paiva. Segundo o magistrado, a ideia de se fazer um momento cultural surgiu para promover direitos fundamentais de crianças e adolescentes, especialmente aqueles acolhidos.

Mostrando-se bastante à vontade com a iniciativa, o compositor que ganhou notoriedade em âmbito nacional por suas canções que falam de amor, do jeito de viver do nordestino e das coisas simples da vida chegou à Casa de Acolhimento acompanhado do juiz José Dantas e foi logo ao encontro das crianças. Com muita simpatia, fez questão de cumprimentar cada uma das crianças que o aguardavam, assim como toda a equipe que cuida dos meninos e meninas do local, situado no bairro de Lagoa Nova.

Dorgival se disse muito feliz por estar fazendo aquela atitude e agradeceu a oportunidade dada pelo Poder Judiciário. “Eu agradeço a Deus por essa oportunidade, e a José Dantas que sabendo da minha história de vida, em uma conversa surgiu essa oportunidade e eu fiquei muito feliz”, afirmou.

De acordo com o juiz, o convite à Dorgival Dantas surgiu em virtude da história de vida do artista potiguar, que pode servir de exemplo e inspiração para as crianças. “Além do momento cultural pensado para as crianças e adolescentes, com um show cantado e tocado por ele, também para que ele conte um pouco da sua vida, sua história, inclusive momentos de superação, para que isso sirva de inspiração para a criança e adolescente que está ali precisando de uma palavra e de um apoio”, comentou José Dantas.

A intenção do coordenador é promover outros momentos culturais como o de hoje, trazendo outros artistas e outras histórias. “Nós pretendemos trazer outros artistas para compartilhar suas histórias de vida. Nós decidimos iniciar com Dorgival, pela história dele de vida, e até porque ele se colocou à disposição para contar a história dele”, revelou.

Abrigo

A casa de abrigo conta hoje com oito crianças, com idades de zero a seis anos, mas tem capacidade de receber até 20. Em geral, abriga crianças, por até dois anos, que tiveram direitos violados e que são encaminhados pela Justiça para que possam posteriormente ser reinseridas na família original, ou uma família extensa ou ainda em uma família adotiva.

A assistente social e coordenadora da Unidade de Acolhimento I, Ana Marcília, disse que apesar do tempo de permanência das crianças na casa ser de dois anos, tenta-se reduzi-lo bastante, porque, na sua visão, quanto menos tempo elas passarem abrigadas e longe de uma família, melhor.

Ana Marcília comentou sobre o que significa a visita do artista para as crianças da casa: “Eu acho muito importante para as crianças, até porque o ECA diz que as crianças têm que interagir com a sociedade. Para eles é uma oportunidade de viver uma realidade que eles não teriam isso em casa. Infelizmente eles passam a ter visibilidade a partir de um acolhimento, o que é um paradoxo”, opinou.

A coordenadora revelou que é a partir do acolhimento é que essas crianças têm seus direitos garantidos, como o direito que lhe é negado de lazer, escola e assistência médica. “São esses momentos que fazem a diferença e que eles vão levar essa lembrança de infância para sempre”, externou.

Há um ano e meio a Unidade de Acolhimento I funciona na Av. Miguel Castro, nº 1568, Lagoa Nova.

TJRN

dorgival dantas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *