Saúde reafirma presença de zika em jovem que morreu em Serrinha e investigações continuam

serrinha

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) reafirmou a presença do zika vírus nas amostras que estão sendo investigadas pelo Instituto Evandro Chagas acerca da morte de uma jovem de 20 anos, natural de Serrinha (RN), ocorrida em 2015, mas a causa do óbito, no entanto, continua sendo investigada com previsão de conclusão dentro de 60 dias. A informação é da coordenadora de Promoção à Saúde (CPS) da Sesap, Cláudia Frederico.

“Esse achado é muito importante do ponto de vista da investigação, mas devemos ser prudentes porque o processo investigativo é longo, ainda vai passar por outras fases até que seja concluído”, afirmou a coordenadora, durante a coletiva à imprensa, na Sala de Situação, localizada no 7º andar da Sesap. A coletiva também contou com a presença do prefeito de Serrinha, Fabiano Teixeira e da subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica (SUVIGE), Kristiane Fialho.

De acordo com a Claudia Frederico a confirmação da presença do zika vírus nas amostras que estão sendo estudadas pelo Instituto Evandro Chagas é importante do ponto de vista científico, mas atribuir o fato à causa do óbito seria imprudente. Diante deste fato, Cláudia Frederico reforçou a necessidade da população se manter ainda mais vigilante no combate ao vetor transmissor da zika e de outras doenças como dengue, febre amarela e chikungunya.

O prefeito de Serrinha, Fabiano Teixeira, disse que acompanhou a internação da jovem passo a passo e que devido ao seu quadro clínico não foi feito um diagnóstico preciso, suspeitando-se inicialmente de leucemia e posteriormente de pneumonia. “É importante deixarmos claro que a causa da morte continua sendo investigada, para que a população de Serrinha e do próprio RN não entre em pânico”, afirmou. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *