Dificuldades financeiras, fez prefeito de Florânia priorizar a saúde e renuanciar ao mandato

Sidney Silva – O prefeito da cidade de Florânia/RN, Janúncio de Araújo Júnior, (Júnior de Janúncio), do PSD, renunciou o Poder Executivo na manhã desta quinta-feira (11). Quando eleito em 2012, ele obteve 4.130 votos.

Em entrevista ao site Sidney Silva, Júnior de Janúncio, disse que as dificuldades financeiras para administrar o Município, problemas em família e de saúde, o levaram a tomar a decisão.

Sobre a falta de recursos, ele contou que “com exceção do mês de janeiro passado, os demais meses a parcela do FPM veio zerada.

A folha de pagamento gira em torno de 800 mil reais e muitas vezes eu tive que botar dinheiro do meu bolso para cumprir com os compromissos. Eu não tenho mais condições de continuar com isso. Saio da gestão, mas, não deixo a política, porém, não seria mais candidato“, disse.

De acordo com informações chegadas ao site Sidney Silva, Janúncio, já teria entregue a carta de renúncia ao presidente da Câmara de Vereadores. Inclusive, a sessão de posse da vice-prefeita no cargo deixado por Janúncio, deve ocorrer na segunda-feira (15), pela manhã.

Na parte da noite estava agendada para acontecer na sede do legislativo local a leitura da mensagem anual do prefeito.

Em uma emissora de rádio local, Júnior de Janúncio, faz um pronunciamento a população falando dos motivos que o levaram a deixar a prefeitura.

Leia a carta de renúncia:

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Florânia/RN: Vereador Paulo Dehon Nobre de Araújo,

Ilustríssimos Senhores vereadores,

Estimado povo floraniense,

De início, quero externar minha gratidão a essa Casa Legislativa que, durante o período em que estive à frente do Executivo municipal, muito tem contribuído com nossa gestão, através da aprovação de leis importantes para a população, das proposições apresentadas, dos requerimentos encaminhados à Prefeitura, ou ainda pelo bom debate político que contribui para o amadurecimento da nossa democracia.

Nesses três anos e quarenta e dois dias, em que tive a honra de ocupar o carpo de prefeito, com muita fé em Deus, dediquei-me com entusiasmo e coragem às causas do município. Por diversas vezes fui a Brasília onde bati nas portas de Ministros, Senadores e Deputados Federais em busca de recursos, de emendas parlamentares que pudessem ser convertidas em obras e serviços para beneficiar o povo floraniense. Foram muitas as ocasiões que também procurei o nosso governador, seus secretários e deputados estaduais, sempre pensando na melhoria de vida dos floraniense.

Graças a isso, nobres legisladores, conseguimos muitos recursos e emendas parlamentares, alguns já disponíveis e outros aguardando liberação. Essas verbas vão proporcionar obras de fundamental importância, a exemplo, da feira coberta, do recapeamento asfáltico, dos quatro tratores novos que estão beneficiando o homem do campo, da quadra coberta no colégio Teônia Amaral, do campo de futebol que beneficiara nossos desportistas, do tão sonhado Pórtico que vai deixar a ainda mais bela nossa querida Cidade das Flores, das reformas de escolas e unidades de Saúde e R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais) para calçamento, com licitação já em andamento. Como sabemos algumas dessas obras já foram concluídas e outras estão em fase de execução.

É certo que no serviço público as coisas não acontecem no ritmo que desejamos, temos que cumprir rigorosamente as leis e normas de controle que são impostas ao gestor público, muitas vezes tais regras acabam por frustrar nossas expectativas, pois deixam os processos mais lentos. Some-se a isso a grave crise pela qual passamos que acarretou na redução drástica dos repasses do FPM para os municípios. Mas, graças a Deus, começamos a colher os frutos desse trabalho.

Ocorre que ao longo desse período alguns problemas de saúde foram se agravando, sendo inclusive necessária a intervenção médica para a realização de procedimento cardíaco, dessa forma, o cardiologista que me acompanha vem recomendando de forma incessante que eu me abstenha de situações estressantes, desgastes físicos e emocionais, pois corria o sério risco de ver os problemas de saúde serem agravados.

Sabendo desta situação, minha esposa e filhos, minha mãe e irmãos, bem como outros familiares e amigos próximos, todos preocupados com minha saúde, vêm constantemente apelando para que eu separe um tempo maior para cuidar da saúde e obedecer às recomendações médicas.

Pois bem, não foi possível ignorar esses apelos, sobretudo quando a cada dia fica mais evidente que venho perdendo a saúde e já não posso mais negligenciar os apelos da minha mãe, esposa e filhos.

Confesso, ilustres vereadores, que foi uma decisão difícil de tomar, porém, após reflexão amadurecida com muita humildade e lucidez, comunico de forma irretratável e irrevogável a minha RENUNCIA ao cargo de prefeito do município de Florânia/RN.

Ao protocolar esta carta de renuncia estou convicto de que a vice-prefeita, Senhora Márcia Rejane Guedes Cunha Nobre, juntamente com os secretários municipais e a equipe de servidores, contando com imprescindível apoio da Câmara Municipal, dará continuidade aos trabalhos em andamento, executará todos os projetos importantes para nosso município e implementará os ajustes necessários.

Nesta ocasião, quero externar meus sinceros agradecimentos à equipe de assessores que me ajudou a governar e a todos os servidores públicos do município, que dedicam seu tempo e seus esforços sempre pensando no bem da nossa gente.

Por fim, agradeço a Deus, nosso Supremo Criador, pela honrosa satisfação de permanecer à frente da administração municipal por mais de três anos, procurando incessantemente retribuir a confiança da população, a quem serei sempre grato pelas demonstrações de carinho e respeito quando ando nas ruas de nossa cidade e na Zona Rural do município.

Posto isso, ratifico minha RENÚNCIA ao cargo de Prefeito do município de Florânia/RN a partir do dia 11 de fevereiro de 2016 e, nesta oportunidade, renovo meus votos de elevado apreço e reitero meus sinceros agradecimentos.

Florânia/RN, 11 de fevereiro de 2016.

Cordialmente,

Janúncio de Araújo Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *