Prefeitura de Jucurutu realiza mutirão para combater o mosquito Aedes aegypti

A prefeitura municipal de Jucurutu, através da secretaria de Saúde, promoveu durante a manhã desta terça-feira (02), nos bairros Novo Horizonte e Severina Lopes, o primeiro mutirão de combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti. “Esta ação está atrelada ao Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika. Objetiva-se reduzir o índice de infestação
para menos de 1% nos municípios brasileiros até o final de junho de 2016″, destacou a secretária de Saúde, Liane Araújo Alves.

O mutirão mobilizou agentes comunitários de saúde, agentes de endemias, vigilância sanitária, servidores da secretaria de Obras e Serviços Urbanos, jovens da Polícia Mirim e outros profissionais da saúde do município. Estes foram articulados para prestar orientação à população e reforçar o controle do vetor nas residências. Assim sendo, utilizando equipamentos de proteção individual, casas e terrenos baldios foram inspecionados. A secretária de Saúde reforça “que envolver a sociedade incentivando a participação nas atividades de prevenção e eliminação do vetor é fundamental”.

 

Esta blogueira já vinha preocupada e cobrando da prefeitura que realizasse esse mutirão em combate a propagação do Aedes Aegypti que está sendo uma preocupação global e essa preocupação, se classifica na mesma categoria do Ebola, pra gente ver o quão grave é, e o quanto é importante essas medidas de urgências.

E como vimos recentemente no Jornal Nacional, os primeiros passos é fiscalizar os prédios públicos e que a prefeitura seja exemplo na limpeza urbana que é deficiente e isso reflete diretamente no surgimento de muitas viroses e neste período chuvoso, os esgotos aumentam, reproduzindo mais moscas que se tornam um problema para a saúde da população.

Vejo demais na minha página do facebook pessoas postando que estão com diarreias, viroses e essas doenças são presentes em lugares insalubres, onde a moradia é próxima a lixos e esgotos, aí cabe a prefeitura fazer sua parte com um trabalho intenso e bem feito, pois quando chove essas doenças aparecem mais intensamente.

O blog vai ficar de olho!

 

MUTIRÃO MUTIRÃO 5 mutirão 4

Com o janeiro mais chuvoso desde 2011, metade dos reservatórios toma água no RN

Reservatório transbordando em Jucurutu
Reservatório transbordando em Jucurutu

O mês de janeiro foi o mais chuvoso dos últimos cinco anos, segundo levantamento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). E o resultado é que quase metade dos reservatórios potiguares recebeu recarga de água. Só a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, responsável pelo abastecimento de 34 cidades, recebeu 3,5 milhões de metros cúbicos (m³) e subiu 10 cm de lâmina.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn), 21 receberam recargas que variam de 1% a 20% de suas capacidades. O açude Beldroega em Paraú, que iria entrar no volume morto já no próximo mês, teve um aumento no volume de água em 20% (1,6 milhão de m³). Diante do aumento, mesmo que as chuvas cessem, o reservatório ainda terá água até o mês de setembro.

Pequenos reservatórios transbordaram. Em Jucurutu, os açudes das comunidades de Riachão e Boi Selado atingiram seu volume máximo e já estão desaguando em direção à Armando Ribeiro, que está atualmente com 20,40% de sua capacidade (489,5 milhões de m³). O mesmo acontece com o acúmulo de água na obra da barragem de Oiticica, hoje com 3 milhões de m³, que está atingindo um braço do Rio Piranhas e contribuindo para a cheia do maior reservatório do estado.

Alguns reservatórios que entrariam em volume morto até junho deste ano, só chegarão a volume morto em dezembro. Isto significa que receberam recarga para durar mais 6 meses.

ACUMULADO

No acumulado de 2016, onde mais choveu no estado foram Apodi e Olho D’água dos Borges. Nas duas cidades o índice pluviométrico superou a marca dos 300 mm, atingindo respectivamente 304mm e 318mm. Em seguida, Portalegre (268 mm), Riacho da Cruz (238mm) e Caraúbas (236mm). Em São Rafael, onde já foram registrados 234 mm de chuva neste ano, chegou a cair granizo no ultimo final de semana.

“O sistema meteorológico responsável por estas chuvas é o Vórtice Ciclônico de Ar Superior, que deve continuar nos próximos dias provocando chuva no litoral, mas principalmente no interior”, explicou o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot. No período de Carnaval, entretanto, o volume maior de chuvas deve acontecer na faixa litorânea do estado.

Os valores acumulados entre 3 e 10 de janeiro, segundo a precisão da Emparn, devem atingir cerca de 30mm no Agreste e Litoral Sul, 40mm na Região de Mossoró e acima de 60mm nas regiões Central, Seridó, Alto Oeste, Litoral Nordeste e Grande Natal.

RN: Prefeito de Pendências é processado pelo MPF por improbidade

PREFEITO DE PENDENCIAS

O Ministério Público Federal (MPF) em Assu ingressou com uma ação contra o prefeito de Pendências, Ivan de Souza Padilha; a Construtora Cageo Ltda.; e seu sócio-administrador, Carlos Henrique de Oliveira Dantas. O gestor é acusado de repassar recursos para construção de casas populares, à empresa, sem que a obra tivesse sido efetivamente concluída.

Um convênio firmado entre o Departamento Nacional de Obras Contras as Secas (Dnocs) e o Município de Pendências previa repasse de R$ 600 mil para construção de 40 casas populares e teve vigência de janeiro de 2009 a janeiro de 2012. Desse total, R$ 200 mil foram efetivamente transferidos à Prefeitura e o restante do repasse foi suspenso porque não houve conclusão sequer da etapa paga.

As casas seriam destinadas a famílias das comunidades Ilha de São Francisco, Massapé, Boa Vista, Pedrinha e Amargoso. A Cageo foi contratada, porém não construiu todos os imóveis e ainda utilizou material de baixa qualidade na obra, deixando diversas residências com problemas estruturais.

De acordo com a ação, assinada pelo procurador da República Victor Queiroga, fiscalizações da Controladoria Geral da União (CGU) apontaram que em algumas casas faltavam portas ou janelas e muitas apresentavam rachaduras. O próprio Dnocs, emvisita técnica ao local, constatou que apenas onze foram concluídas e nove apresentavam somente a alvenaria com cobertura de telha de cerâmica.

Relatórios indicaram que as esquadrias das casas foram confeccionadas com material de terceira categoria, havendo ainda portas sem o devido encaixe nos portais e janelas com venezianas quebradas. Constatou-se sumidouros e fossas sépticas sem tampas ou com tampas quebradas, além de caixas d’água no chão e algumas igualmente danificadas.

A prefeitura alegou que o contrato com a Cageo foi rescindido devido à demora no repasse dos recursos federais e que alguns problemas estruturais não teriam sido sanados porque os moradores se opuseram às reformas. “(…) não é razoável imaginar que os moradores iriam se opor ao conserto de irregularidades que poderiam provocar acidentes graves, a exemplo das graves rachaduras evidenciadas”, ressalta o procurador.

Agora acabou de completar: Prefeito de Jucurutu que não conhece ninguém; nomeia Chefe de Gabinete que também não conhece ninguém!

O prefeito de Jucurutu resolveu exonerar a Secretária de Gabinete que é jucurutuense e com muitos anos de serviços prestados como cargo de confiança do deputado Nelter Queiroz e, para a nossa surpresa, o filho do deputado como prefeito, sem nenhum sentimento de consideração com a servidora, exonerou Maria José Araújo Lopes de Sá, para nomear um forasteiro, de Olho D´agua dos Borges, Breno Tavares Nunes como Chefe de Gabinete. O novo secretário não é de Jucurutu e nem conhece a cidade.

Qual o interesse nisso prefeito?

Extrato de Exoneração de Maria José

 

exoneração

 

Extrato de Nomeação de Breno Tavares

 

nomeação