Inflação do aluguel ganha força na 1ª prévia de julho, mostra FGV

Indicador ficou em 0,65%, ante 0,47% no mês anterior. Alta foi puxada pelos preços no atacado.
Indicador ficou em 0,65%, ante 0,47% no mês anterior.
Alta foi puxada pelos preços no atacado.

 

A inflação calculada pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) ganhou força na primeira prévia de julho, segundo dados divulgados no último dia (9) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador, que é usado para calcular o reajuste da maioria dos contratos de aluguel residencial, ficou em 0,65%, ante 0,47% no mesmo período de apuração do mês anterior.
Componentes
Entre os componentes do IGP-M, a única desaceleração foi vista no Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que passou de 0,6% para 0,48%, com desaceleração nas taxas de despesas diversas (5,24% para 0,41%), com destaque para jogo lotérico (de 44,98% para 1,58%). Outros destaques são hortaliças e legumes (6,34% para -4,52%) e artigos de higiene e cuidado pessoal (1,52% para 0,45%).
Na outra ponta, ficaram maiores as taxas de show musical (-3,26% para 2,07%), gasolina (0,28% para 0,73%), taxa de água e esgoto residencial (1,13% para 2,00%), tarifa de telefone móvel (0,03% para 0,66%) e roupas (0,39% para 0,66%).

Já no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPA), a taxa passou de 0,35%, no mesmo período do mês anterior, para 0,56% na primeira prévia de julho. Já a taxa do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) aumentou de 0,9% para 1,52%.

 

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *