Brasil exportará carnes bovina para Mianmar

Layout 1

 

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, confirmou nesta quarta-feira, (15/7), que o Brasil conseguiu abrir o mercado de carnes bovina e de aves para Mianmar, na Ásia, como a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) havia informado nesta terça-feira, 14. O potencial desse mercado, por ano, é de 10 mil toneladas de proteína bovina (US$ 40 milhões) e 15 mil toneladas de aves (US$ 36 milhões).

“Agora as empresas têm de manifestar interesse para obterem a habilitação”, observou a ministra. Kátia Abreu enfatizou que o Brasil é o primeiro país a exportar carnes para Mianmar. Segundo ela, o mercado asiático está ocidentalizando hábitos de consumo e ampliando a compra de proteína animal.

Kátia Abreu fez algumas comparações: se os asiáticos igualarem seu consumo em carne bovina à média mundial, passando de 3,8 quilos por habitante a cada ano para 8 quilos/ano, o Brasil teria de ampliar sua produção em 70%. Em aves o avanço seria de 45%. “Já somos os maiores exportadores de aves e queremos passar de terceiro para primeiro em suínos”, afirmou.

A ministra terá uma intensa agenda internacional neste segundo semestre. Ela disse que “daqui uns dias” vai para a Índia e para a Arábia Saudita, mas, como a agenda ainda não foi fechada, não divulgou os dias. Em setembro, ela segue para China, Coreia do Sul, Cingapura, Mianmar e Malásia.

“Em outubro volto para a Rússia e depois vou ao Casaquistão”, listou. “Nós acreditamos na Ásia, incluindo Rússia, que são players importantes pelo tamanho”, explicou. Ela disse, ainda, que o Brasil tem de fazer um trabalho urgente com a Índia. “Nossas exportações estão altamente tributadas”, afirmou.

Por Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *