Aprovação do casamento gay nos Estados Unidos será tema de filme

Huge Pride Flag

Por Adorocinema

No dia 26 de junho, os juízes da Suprema Corte dos Estados Unidos decidiram, por cinco votos contra quatro, que o direito constitucional de se casar se extende aos cidadãos homossexuais. A decisão fez com que os 13 estados americanos que ainda não reconheciam o casamento gay tivessem de cessar suas proibições, tornando o casamento igualitário uma realidade em todos os 50 estados dos EUA.

A data, exaltada como um marco na história dos Estados Unidos pelo presidente Barack Obama e celebrada nas redes sociais, só foi possível por causa do processo juducial conhecido como Obergefell vs Hodges, uma ação coletiva movida por Jim Obergefell e seu advogado, Al Gerhardstein.
Depois de negociar com os dois, a 20th Century Fox adquiriu os direitos para levar a história de Obergefell e Gerhardstein para os cinemas, de acordo com informações do jornal The New York Times. Além disso, o estúdio garantiu os direitos sobre um livro ainda não publicado que será escrito por Obergefell em conjunto com a jornalista Debbie Cenziper, intitulado “21 Years to Midnight”.

Wyck Godfrey (A Culpa é das Estrelas) e Marty Bowen (Revenge) serão os produtores do filme. O projeto ficará sob os cuidados da Fox 2000, uma divisão do estúdio responsável por outras adaptações de livros para as telonas, como As Aventuras de Pi e O Diabo Veste Prada.

Obergefell, um agente imobiliário de Ohio, se casou com seu parceiro John Arthur em 2013, depois de anos de relacionamento. O matrimônio foi legalmente celebrado no estado de Maryland. Arthur estava em estado terminal, sofrendo de esclerose lateral amiotrófica, e quando ele morreu, Obergefell iniciou a sua briga na justiça para ser listado como viúvo de seu esposo nos registros oficiais de Ohio, que não reconhecia o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O filme deve ser lançado em 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *