Fies abre inscrições para vagas do segundo semestre de 2015 na próxima segunda-feira (3)

FIES-logo

O prazo de inscrições para concorrer às 61,5 mil vagas do segundo semestre do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2015 começará na próxima segunda-feira (3) e se estende até o dia 6 de agosto. O edital e as orientações para cadastro de estudantes interessados foram publicados hoje (27) no Diário Oficial da União.

Confira o edital do Fies 2015.2

Os requerimentos serão feitos exclusivamente pela plataforma do Sistema de Seleção do Fies (FiesSeleção). A nova ferramenta irá ao ar a partir do dia 3 do próximo mês. Os resultados e a lista de espera com classificação e nomes dos candidatos que não foram convocados em primeira chamada serão divulgados no dia 10 de agosto. Os selecionados deverão confirmar a inscrição no sistema e firmar os contratos entre os dias 13 e 22 de agosto.

Das inscrições

Podem se inscrever no processo seletivo do Fies aqueles que não tenham concluído curso superior e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010, com nota mínima de 450 pontos e nota na redação que não seja zero. É necessário comprovar renda familiar mensal bruta per capita de até 2,5 salários mínimos.
Independentemente de terem participado do Enem, podem concorrer ao financiamento os estudantes que concluíram o ensino médio antes de 2010 e os professores integrantes do quadro de pessoal permanente da rede pública de ensino, em efetivo exercício do magistério da educação básica, desde que se inscrevam em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Eles serão classificados de acordo com o perfil socioeconômico.

 

Das mudanças

Neste ano Fies teve algumas alterações em seu regulamento. A principal delas, e que entra em vigor hoje, é o aumento dos juros nas mensalidades dos novos contratos firmados a partir do segundo semestre de 2015. O valor, estabelecido pelo Ministério da Educação, foi de 3,4% para 6,5%. Outra mudança foi no prazo para pagamento da dívida, fixado em três vezes o tempo de duração do curso. O limite de renda familiar bruta também foi reestabelecido de 20 salários mínimos para 2,5.
De acordo com as novas normas do Fies, divulgadas no início de julho, cursos avaliados com notas 5 e 4 poderão oferecer maior número de vagas com financiamento. Além disso, a prioridade de oferta de oportunidades está concentrada nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste (excluindo-se o Distrito Federal), e em cursos destinados às áreas de Saúde, Engenharia e formação de professores.

Fonte: Guia do Estudante

UTI do Deoclécio Marques passa por reformas sem prejudicar internos e hospital esclarece morte de paciente

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informa que, em virtude das chuvas deste final de semana, a UTI do Hospital Deoclécio Marques de Lucena precisou passar por um processo de reparo para correção de pequenas infiltrações e desinfecção preventiva da sala. Não houve prejuízo para os quatro pacientes que estavam na unidade, pois foram transferidos temporariamente para a Unidade de Cuidados Semi-intensivos do próprio hospital, com a mesma equipe de profissionais da UTI.

Em relação à paciente que teria falecido em decorrência da transferência, a direção do Hospital Deoclécio Marques esclarece que a senhora, de 75 anos de idade, deu entrada na unidade em 07 de junho e que, após permanência na UTI, recebeu alta para a clínica médica num leito de enfermaria com isolamento de contato. A alta foi concedida desde o dia 22 de julho. O óbito ocorrido no sábado (25) não demonstra ter relação com a transferência da paciente, que possuía diversas comorbidades como diabetes e doença renal crônica. A direção do hospital reafirma não ter havido qualquer forma de negligência, sendo o óbito em questão uma fatalidade, e garante que toda a assistência médica possível foi prestada à paciente. A equipe do hospital informou ainda que todo este processo foi acompanhado de perto pela Comissão Estadual de Controle de Infecção Hospitalar (CECIH) e que se encontra à disposição para qualquer outro esclarecimento necessário.

 

A previsão é que a sala da UTI esteja liberada até a quarta-feira (29)

MPRN e Sesed detalham trabalho para prisão do ex-governador

 

ex gove

 

As informações do trabalho que resultaram na prisão do ex-governador Fernando Antônio da Câmara Freire, ocorrida sábado (25), no Rio de Janeiro, foram detalhadas em entrevista coletiva concedida pelo Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, a secretária de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Kalina Leite, o adjunto da Sesed, delegado Federal Caio Bezerra, e o comandante geral da Polícia Militar, coronel Ângelo Mário, nesta segunda-feira (27). O PGJ disse que desde o ano passado já havia diligências feitas por Secretarias de Segurança do RN, do Rio de Janeiro, do Distrito Federal e pela Polícia Federal. “Há mais de um ano existe mandado de prisão em desfavor do ex-governador Fernando Freire. Inclusive, chegamos a montar campanas em Brasília”, declarou. Ainda de acordo com Rinaldo Reis, a prisão do ex-governador aconteceu porque desde 2014 ele não foi mais encontrado para receber notificações da Justiça. “Não foi tão fácil chegar a ele porque ele não estava dando pistas”, comentou o PGJ. Segundo ele, Fernando Freire sequer usava o cartão de crédito para as compras que fazia. De acordo com o Procurador-Geral, Fernando Freire tinha três condenações relativas ao escândalo conhecido como “Máfia dos Gafanhotos” e a quarta condenação se refere à American Distribuidora de combustíveis onde ele havia concedido incentivo ilegal para uma empresa do RN além de pagamentos indevidos a agentes públicos. A secretária de Segurança afirmou que os contatos feitos com o secretário de Segurança do RJ, José Mariano Beltrame, foram de suma importância para o sucesso da prisão. “A Segurança Pública do RJ não mediu esforços para buscar Fernando Freire”, revelou. Designado para buscar o ex-governador no RJ, o secretário adjunto de Segurança do RN, Caio Bezerra, lembrou que uma denúncia deu início aos trabalhos para prender Fernando Freire. O ex-governador voltou ao Rio Grande do Norte e está detido no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em Tirol. Ainda há nove ações penais contra ele. Algumas com condenações em 1ª instância e confirmadas pelo Tribunal de Justiça. Os mandados de prisão contra o ex-governador foram expedidos pelos juízes responsáveis pela 4ª, 7ª e 8ª Varas Criminais de Natal. A soma das penas é de 39 anos de prisão. Todos são de prisão preventiva.

 

depoimento de fernando freire/ foto: marcelo barroso/release
foto: marcelo barroso/release

Governador sanciona lei que denomina Arena das Dunas “Marinho Chagas”

dunas-noite-1

Justamente homenageado, Francisco das Chagas Marinho, o maior craque do futebol da história do RN. Na Copa do Mundo de 1974, -Marinho Chagas como é mais conhecido, foi considerado pela imprensa mundial como o "melhor lateral-esquerdo da Copa do Mundo de 1974" e "melhor jogador brasileiro"
Justamente homenageado, Francisco das Chagas Marinho, o maior craque do futebol da história do RN. Na Copa do Mundo de 1974, Marinho Chagas como é mais conhecido, foi considerado pela imprensa mundial como o “melhor lateral-esquerdo da Copa do Mundo de 1974” e “melhor jogador brasileiro”

 

O governador Robinson Faria sancionou nesta segunda-feira (27) a lei que denomina a Arena das Dunas “Marinho Chagas”. O equipamento foi inaugurado em janeiro de 2014 e recebeu os jogos México vs Camarões, Gana vs Estados Unidos, Japão vs Grécia e Itália vs Uruguai, todos válidos pela Copa do Mundo FIFA Brasil 2014.

Dentro de campo, a “Bruxa”, como era conhecido, foi escolhido como o melhor lateral-esquerdo da Copa do Mundo de 1974, e defendeu entre outros clubes as camisas do Botafogo (RJ), Fluminense (RJ), São Paulo (SP), ABC e América, ambos do RN. Marinho Chagas faleceu em junho do ano passado.

“A nova denominação da Arena das Dunas faz justiça ao maior jogador que o futebol do Rio Grande do Norte já conheceu. Marinho Chagas defendeu não só os clubes, mas fez questão de representar em alto nível o nome do nosso estado pelo mundo”, disse o governador.

Em ação: Polícia Militar aborda mais de 300 pessoas durante operações em Natal e interior

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e de Defesa Social (Sesed), por meio da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (PMRN), desencadeou várias operações de saturação em combate a criminalidade em Natal e no interior do Estado. Ao todo, 326 pessoas foram abordadas. Em Natal, os Policiais do 1o Batalhão de Polícia Militar (1o BPM) realizaram na Rua 25 de Dezembro, na zona Leste da cidade, área de atuação do programa Ronda Cidadã, uma operação que resultou em 48 pessoas abordadas pelos policiais militares que iniciaram a ação durante a tarde e noite deste domingo. Durante a operação, nenhuma ocorrência de assalto e homicídio foi registrada no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp). Na zona Oeste, policiais do 9o Batalhão de Polícia Militar (9o BPM) também realizaram operação de saturação durante todo final de semana. As viaturas intensificaram o patrulhamento no sábado (25), no bairro Pitimbú, no conjunto Cidade Satélite, abordando mais de 60 pessoas. Já no domingo (26), 47 pessoas foram abordadas entre pedestres, motociclistas e motoristas no bairro de Felipe Camarão. Na região da Costa Branca, policiais do 12o Batalhão de Polícia Militar (12o BPM) abordaram cerca de 50 pessoas durante operação realizada na zona rural e na praia da cidade de Areia Branca, distante 322 km de Natal. O objetivo da ação foi garantir ao turista e a população local mais segurança e tranquilidade. Na região Oeste, policiais do 7o Batalhão de Polícia Militar (7o BPM) abordaram 123 pessoas, 42 motocicletas e 20 veículos com busca pessoal e veicular, durante mais uma operação de saturação. Duas motocicletas foram apreendidas e recolhidas pela PM que continua diariamente realizando abordagens, na zona rural, comércios e centro das cidades da região.

 

PM ABORDA

ABORDA1

 

ABORDA

 

 

Assu recebe Caravana Siga Bem em parceria com SPM

ação

 

Com a passagem da Caravana Siga Bem que teve início de chegada nesta sexta-feira (24), na cidade de Assu, a Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres do RN em parceria, participou no sábado (25) do evento realizando ações de conscientização sobre a violência contra as mulheres, no município. Considerada a maior ação social itinerante da América Latina, o projeto é apoiado pela Mercedes Benz, Petrobras e Polícia Rodoviária Federal. Em 2015 a caravana abordou o tema ‘Violência doméstica e o Feminicídio’. Uma equipe formada pela SPM/RN, representantes da Federação de Trabalhadores Rurais do RN e da Marcha das Margaridas, iniciaram as atividades de conscientização pela feira do município, apresentando um material informativo sobre a violência contra a mulher e sobre a rede de enfrentamento à violência contra as mulheres Durante as ações no município, a secretária Teresa Freire e a equipe da SPM/RN também realizaram uma visita a um grupo de representantes das vítimas da Chacina de Itajá, onde cinco mulheres foram mortas no último dia 15 de julho, na comunidade Quilombo. A equipe da SPM/RN informou as famílias, que desde o dia 17 acionou a Defensoria Pública, para realizar o acompanhamento do caso e reforçou o empenho da Secretaria de Políticas para as Mulheres para que o caso seja resolvido com todo o rigor necessário. Além disso, a SPM irá realizar entre o dia 05 e 06, uma reunião com as familiares da Chacina e o Comitê de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres do RN. Para a Secretária de Mulheres, Teresa Freire, essa violência cruel precisa ser contida com uma participação efetiva do poder público. “Foi muito importante a visita aos familiares da chacina de Itajá, a fim de afirmar o compromisso do Governo do Estado, em garantir um novo tempo de políticas públicas para as mulheres”, afirmou a Secretária de Políticas Públicas para as Mulheres do RN, Teresa Freire. As atividades foram encerradas com a realização de uma oficina com mulheres e agricultoras da região abordando o Enfrentamento a violência contra a mulher. A oficina foi coordenada pela SPM e FETARN

A Caravana Siga Bem realiza diversas promoções por onde passa, entre elas atividades de cultura, palestras, além de serviços de saúde oferecidos. A Secretaria Municipal de Saúde e os agentes do município realizaram verificação de pressão arterial, glicemia capilar, testes rápidos de HIV e Sífilis, além de distribuição de preservativos para caminhoneiros e visitantes.

Pan de Toronto: Brilho Feminino

 

pan

Das 141 medalhas brasileiras neste Pan, 63 foram arrebatadas por atletas individuais ou por times femininos, além de 74 masculinas e quatro mistas. As mulheres tiveram destaque em esportes coletivos, como o futebol e o handebol, ambos campeões, e em modalidades individuais, inclusive aquelas em que o país não tem grande tradição, como a canoagem, com o ouro e a prata de de Ana Sátila, a luta olímpica, em que Joice Silva ficou com o ouro, e o levantamento de peso, com o bronze de Jaqueline Ferreira. O vôlei, favorito, decepcionou e ficou com a prata.

— Para nós do Brasil, foi o Pan das mulheres, e elas merecem páginas em rosa nos jornais. É uma tendência que vem ocorrendo desde os Jogos Olímpicos de Pequim-2008, pelo fato de investirmos meio a meio no masculino e no feminino. Mas é também mérito das meninas — afirmou Marcus Vinicius Freire, diretor executivo do COB.

A meta do Brasil era superar Guadalajara-2011 no número de atletas e no de medalhas. Em 2011, foram 515 atletas, e agora, 590. Em Toronto, o país conquistou as mesmas 141 medalhas de quatro anos atrás, com a terceira posição no total, que era a meta estipulada pelo COB (Estados Unidos e Canadá terminaram na frente). Em 2015, 70% dos atletas disputaram o megaevento pela primeira vez, e metade da delegação tinha entre 15 e 25 anos (média de idade de 27).

MARCAS DE NÍVEL OLÍMPICO

Algumas medalhas e marcas obtidas se destacam porque estão em nível olímpico, e serviriam para garantir medalha nos Jogos, se comparadas aos números de Londres-2012, ou foram conquistadas contra atletas campeões olímpicos ou mundiais. Foi o caso dos dois ouros de Isaquias Queiroz, na canoagem, ou do nadador Felipe França, com um tempo nos 100m peito (59s21) que lhe daria o bronze em 2012.
As mulheres tiveram destaque também em esportes coletivos, como o futebol e o handebol, ambos campeões, e em modalidades individuais onde não tem grande tradição, como a canoagem, com o ouro e a prata de de Ana Sátila, e a luta olímpica, em que Joice Silva ficou com o ouro.

De uma forma geral, o judô, com 13 medalhas em 14 categorias, foi o esporte mais elogiado pelo COB, com menção honrosa para o hóquei sobre grama, cujo time masculino ficou em quarto e, assim, garantiu a vaga olímpica.

O atletismo pode ser apontado como decepção, apesar da expressiva marca de Fabiana Murer para ficar com a prata no salto com vara (4,80m, sua melhor marca em 2015). O mais tradicional dos esportes passou a ser um ponto de atenção dos dirigentes brasileiros para os Jogos Olímpicos em casa.

– Basta pegarmos os dois últimos ciclos olímpicos, para ver que precisamos dar uma olhada no atletismo – disse Marcus Viniciius Freire.

Segundo o o dirigente, houve mudanças no comando técnico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), e uma adaptação leva algum tempo. Já o presidente da confederação, José Antonio Marins Fernandes, o Toninho, garantiu que foram dadas a todos os seus atletas as melhores condições de treinamento.

– Esperávamos um número maior de medalhas, tanto no total como em ouros. No entanto, devemos considerar que esta edição do Pan foi a mais forte no Atletismo, desde os Jogos de Indianápolis-1987, nos Estados Unidos. É natural, assim, que as dificuldades tenham sido maiores.

O vôlei foi outro a decepcioar. Embora não tenham vindo nem as duplas de praia mais bem ranqueadas nem as seleções masculina e feminina de quadra completas, os resultados estiveram abaixo do esperado. No vôlei de praia, houve bronze feminino e prata masculina, e no de quadra, a seleção feminina, dividida entre o Pan e o Grand Prix, levou a prata no Pan e perdeu o troféu do Grand Prix. Já a seleção masculina B perdeu de virada na decisão com a Argentina, ao mesmo tempo em que a principal não conseguiu o troféu da Liga Mundial.

Para além dos cálculos e projeções, nada será concretizado se não forem os músculos, a garra, as horas de treino e o sangue de homens e mulheres que defenderão o Brasil em 2016, nos Jogos em casa, em pleno inverno carioca, tão ameno que deverá se assemelhar ao verão de Toronto.

pan2

 

Judô foi o melhor esporte do Brasil; atletismo e vôlei decepcionam

O Globo