Por causa de “serrotes”, deputado ameaça de surra vereador

O vereador Márcio Soares é o único político na cidade que tenta ficar mais próximo a população e em exercício da sua função, estava fiscalizando a obra da Rua Manoel Pereira da Cruz, que é a remoção de um serrote de pedras para a ampliação da rua. E nisso, o vereador percebeu algumas irregularidades na obra e ao tirar umas fotos, o deputado Nelter surgiu de trás de uma árvore e perguntou se o vereador tinha alguma coisa contra aquilo. Márcio disse que não, pelo contrário que aquilo ali era é uma luta da população. A população pediu e ele fez um requerimento solicitando a remoção dessas pedras e foi que aprovado na câmara! E assim começou um bate-boca terminando em ameaça de surra pelo deputado.

cha-de-flores-flor-de-maracuja

Chá para acalmar nervos

Barra de Santana: Agricultores responsabilizam gestores de Jucurutu pela liberação de água em ensecadeira

Do Blog Marcos Dantas

Barra de Santana

Tubulação que joga a água da ensecadeira no Rio – Foto: Marcos Dantas

O novo conflito causado pela crise hídrica está acontecendo na Zona Rural de Jucurutu, principalmente na Barra de Santana. Desde que começou a construção da Barragem de Oiticica, o consórcio responsável improvisou uma espécie de ensecadeira, que já acumula alguns milhões de metros cúbicos d’água, suficiente para garantir água aos mais de 4 mil agricultores que dependem dela até o próximo inverno.

Mas tudo isso está ameaçado depois que gestores de Jucurutu exigiram que o Consórcio EIT jogasse a água rio Piranhas abaixo, para alimentar um poço que a CAERN usa para captar água e abastecer a zona urbana. A preocupação dos moradores é que dificilmente a água chegará ao referido poço, já que em mais de uma semana a água sequer correu 5 dos 15 quilômetros necessários para alcançar o objetivo da Caern, e ainda correndo o risco de deixar os agricultores sem água.

bomba

A bomba do Consórcio funciona 24 horas – Foto: Marcos Dantas

“Jucurutu tem uma adutora que foram gastos mais de 2 milhões de reais. E aí? Nós não temos culpa se ela não funciona. Queremos é que essa liberação de água pare imediatamente, porque daqui a alguns dias a água nem vai chegar no poço da Caern, e vai faltar para mais de 4 mil agricultores daqui dessa região”, disse Janúncio Bezerra em nome da comunidade, ao Blog do Marcos Dantas.

George Queiroz tenta driblar dificuldades inaugurando obras do seu antecessor

Faltando um ano para as eleições de 2016, sem obras próprias a inaugurar, o prefeito começa a pegar carona nas obras conveniadas ainda na gestão de Júnior Queiroz que mais trabalhou por Jucurutu.
No terceiro ano de gestão, George até então, não tem trabalhado pela cidade. Conseguiu uma adutora engate rápido de 15 dias no seu primeiro ano de mandato (em 2013) e só agora no segundo semestre de 2015 este equipamento vem tentando funcionar, por enquanto a população vive um momento de desilusão por não poder contar com o funcionamento da adutora em sua plenitude e hoje a cidade está submetida à rodízio.
No final de 2014, enquanto as pessoas sofriam sem água e com salários atrasados, o prefeito tirou férias de algum trabalho ou da faculdade e foi para o exterior, já que como prefeito, ele não precisaria tirar férias, pois em seu gabinete tampouco pisava.
Hoje (3) acontece a inauguração do centro de eventos, obra esta que, assim como a praça Newman Queiroz também foi celebrada na gestão de Júnior no ano de 2011 e o prefeito vem apostando na divulgação de um trabalho que não é dele para tentar minimizar sua rejeição na cidade.

O teatro até agora é a única obra com o DNA de George, ainda não se concretizou e se discute a sua funcionalidade! A exemplo de outras cidades, corre o risco de virar um “elefante branco”.

Geroge Queiroz