Corredor da clínica médica do Walfredo Gurgel continua esvaziado

Fonte: ASCOM/HMWG

Diferente da realidade que enfrentou nos últimos 42 anos, o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel vive atualmente um momento de alívio. É recorrente entre as áreas de circulação do Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS) a praticamente inexistência de macas enfileiradas pelos corredores da unidade. No último fim de semana, as áreas que deveriam ter sido sempre destinadas ao livre acesso dos funcionários, permaneceram sem nenhum paciente. Na manhã da segunda-feira (29) dia mais crítico para o hospital (devido ao elevado número de acidentes aos fins de semana) chamou a atenção por ter continuado vazio. Nesta terça-feira (30), apenas seis pacientes estavam internados no corredor da clínica médica. Destes, dois já em processo de alta e os outros quatro com vaga garantida nas enfermarias.

“É uma situação que temos presenciado nos últimos dias e que muitos nos alegra. Muitos dos esforços empreendidos pelos atuais gestores e pelas equipes multiprofissionais refletem esta nova realidade”, afirma a diretora geral do HMWG, Maria de Fátima Pereira Pinheiro. Fátima reconhece, contudo, que as altas demandas atendidas pelo hospital ainda preocupam. “A ortopedia continua gerando um número alto de atendimentos. Esse fim de semana foram 118 pacientes. A clínica médica também teve um número alto de atendimentos. Foram 127. E a cirurgia geral realizou 190 procedimentos. De todas as especialidades, registramos 616 boletins”.

O processo de esvaziamento do corredor da clínica médica vem seguido das estratégias que levaram ao controle do corredor do trauma (que vem se alternando entre vazio e ocupado, com uma média de, no máximo, cinco macas, desde agosto de 2013).

Fátima lembra que os corredores esvaziados significam uma menor carga de trabalho para as equipes da assistência. “É um benefício que permeia todos que fazem o hospital. Beneficia as equipes assistenciais, podemos controlar melhor nossos estoques e, principalmente, os pacientes não precisam ficar internados em locais inadequados como um corredor”.

Apesar das boas novas, a diretora alerta que o Walfredo Gurgel conseguir controlar o fluxo de macas nos corredores, não exclui a necessidade de uma atenção básica mais forte e atuante. “Os atuais gestores deste hospital tem conseguido alcançar metas e mostrar resultados positivos como os corredores sem macas. Mas é importante que os municípios também ajam e mudem essa realidade de ficar enviando pacientes para serem atendidos em Natal, muitas vezes, sem a menor necessidade. Porque uma pessoa do interior não pode ser atendida em sua própria cidade? O que de errado há nisso?”, questiona Fátima

 

Deputado Jacó Jácome faz apelo para que colegas apoiem Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD)

jaco

Foto: João Gilberto

Jacó Jácome (PMN) fez um apelo aos seus colegas do Legislativo, nesta terça-feira, (30) em pronunciamento na sessão plenária, no horário destinado às lideranças, no sentido de que apoiem o Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD).
Ele frisou que foi surpreendido com as informações divulgadas nos últimos dias, segundo as quais o programa ia ter redução no seu efetivo policial, mas que segundo ele, a secretária de Segurança Pública Kalina Leite já havia negado essa redução.
“O PROERD é uma referência no Rio Grande do Norte e atua em 55 cidades. Além do trabalho pedagógico, o Programa conta com a Ronda Escolar dando apoio às crianças evitando e evita a venda de drogas em torno das escolas. Faço apelo aos colegas para que estejam juntos em apoio a esse programa” afirmou Jacó.
O deputado ressaltou que o governador do Estado, Robinson Faria (PSD) já anunciou apoio ao Programa. ampliando a sua estrutura e não reduzindo. “Acredito que o Governo do Estado não vai reduzir um programa que é vitorioso e precisa crescer mais ainda”, reforçou o deputado.
O deputado Dison Lisboa (PSD), que também falou no horário das lideranças, disse que esteve com o Governador do Estado no dia da recente formatura de uma turma do Programa e ele manifestou total apoio. “Tenho a convicção de que o PROERD será ampliado e não diminuído. O programa é de uma importância muito grande para o Estado e o colega contará com todo o nosso apoio”, afirmou Dison.

Kelps sugere a criação de uma comissão para debater a Previdência

Kelps

Foto: João Gilberto

 

O deputado estadual Kelps Lima (SDD) volta a falar, em plenário, nesta terça-feira (30), sobre a questão da Previdência no Rio Grande do Norte. O parlamentar afirma que vai sugerir, formalmente, ao presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PMDB), a criação de uma Comissão para debater a Previdência Complementar e ainda a situação atual do Fundo Previdenciário.

“O rombo mensal da previdência do Rio Grande do Norte é de R$ 85 milhões ao mês. Dos R$ 8 bilhões que o Estado arrecada por ano. R$ 1 bilhão é para cobrir esse rombo por causa da negligência histórica dos governantes do RN”, disse Kelps Lima.

O deputado destaca que os salários dos servidores estão sendo pagos graças ao saque realizado de R$ 437 milhões, dinheiro que deveria ser gasto daqui há 20 anos.

“Não há garantias de que os servidores receberão os salários quando se aposentarem, com o valor que contribuem hoje. Daqui a alguns anos, vai acontecer o que está acontecendo na Grécia e não estamos buscando alternativas”, afirma o parlamentar.

Álvaro Dias solicita perfuração de poços profundos em Caicó

O deputado estadual Álvaro Dias (PMDB) falou da situação de calamidade que vive o município de Caicó, na sessão plenária desta terça-feira (30). O parlamentar fez um apelo para que o Governo do Estado perfure poços profundos como forma de amenizar a crise hídrica na localidade.

“Eu nunca vi uma situação tão crítica na cidade de Caicó. Hoje, a cidade está sendo abastecida por carros pipa, o açude Itans está secando e há estudos que comprovam que a solução é perfurar poços com máquinas perfuratrizes específicas para solo cristalino utilizadas pela Petrobras para retirar água de locais profundos. Portanto, eu quero uma audiência com o governador e fazer esse apelo a ele, que providencie essas máquinas para evitar uma catástrofe”, explicou o deputado.

Em aparte, o deputado Fernando Mineiro (PT), líder do Governo no Legislativo, disse que a situação é ainda mais crítica porque a Agência Nacional de Águas (ANA) proibiu a distribuição de água da Bacia Piranhas-Açu para irrigação. O deputado George Soares (PR) também falou sobre o impacto dessa proibição. Raimundo Fernandes (PROS) cobrou do Governo uma solução.

Álvaro Dias concluiu pronunciamento dizendo que é preciso união da classe política, lideranças religiosas, Governo e sociedade para resolver a crise em Caicó. O deputado Nélter Queiroz (PMDB), que também tem bases políticas no Seridó, se colocou à disposição para lutar pela região, que está sofrendo com a seca. O parlamentar ressaltou a importância do ministro Henrique Alves (PMDB) na liberação pelo Governo Federal da ordem de serviço para conclusão da barragem de Oiticica, que auxiliará no armazenamento da água na região.

Frente Parlamentar da Água

O deputado Galeno Torquato (PSD) disse que a Assembleia Legislativa criou a Frente Parlamentar da Água com o objetivo de encontrar soluções para a crise hídrica no Estado. O deputado afirmou que encontros regionais nas localidades mais críticas ocorrerão, além de uma reunião com o Governo do Estado e com a bancada estadual da Paraíba, com o objetivo de realizar uma mobilização regional para o enfrentamento da Seca.

O parlamentar afirmou que o Governo do Estado está preocupado com a situação. “Prova disso é a ordem de serviço para o reinício da adutora do Alto Oeste. O Governo está fazendo a sua parte”, disse ele o deputado.