Falta de água faz empresário perfurar poço artesiano em Jucurutu

Segundo informações repassadas ao Blog, o dono das óticas Mirnas preocupado com a falta de água e com o prejuízo que esta situação pode acarretar, tomou iniciativa e com recursos próprios furou um poço para que assim seus apartamentos e pontos comerciais continuem funcionando.

A população pede que a prefeitura também tome alguma iniciativa, e resolva este problema! Temos uma adutora, mas não temos uma bomba eficiente e tal ineficiência foi pauta de uma audiência pública entre MP e MPF ano passado na câmara municipal de vereadores, na qual o único representante do povo presente foi o vereador Márcio Soares e até hoje essa adutora encontra-se parada e nada fazem para regularizar o abastecimento e resolver a vida das famílias jucurutuenses que há muitos anos vem sofrendo com esse descaso do poder público.

Lembrando que a população sofre com essas omissões desde o ano de 2012.

RN sai do estado de epidemia de dengue

dengue

Com a queda nos números da dengue, o Rio Grande do Norte sai do quadro de epidemia da doença. Os últimos dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadual de Controle da Dengue, mostram que desde o início do ano até 13 de junho, foram notificados 22.723 casos suspeitos de dengue, dos quais foram confirmados 3.617 casos.

Em relação ao mesmo período do ano passado, observa-se um aumento de 185,39% no número de casos notificados, percentual menor que o da semana epidemiológica anterior, que apontava um aumento de 204,25%. O Programa Estadual de Controle da Dengue verificou uma diminuição no número de notificações de dengue nas seis últimas semanas epidemiológicas (03/05 a 13/06/2015), devido à sazonalidade da doença, que é de outubro a maio, segundo Sílvia Dinara, coordenadora do Programa.

Quanto à incidência, um total de 86 municípios – em dados cumulativos – está com incidência alta de dengue, ou seja, notificaram mais de 300 casos da doença por 100.000 habitantes. Porém, nas últimas seis semanas, esse número diminuiu para 10 municípios com incidência alta da doença: Pedra Preta, Timbaúba dos Batistas, São João do Sabugi, Jardim do Seridó, Ipueira, Patu, Lajes Pintadas, Nova Cruz, Lagoa de Velhos e Várzea. 30 municípios estão com média incidência da doença, 37 estão com baixa e 14 com incidência silenciosa.

Segundo a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, Kristiane Fialho, “embora a epidemia tenha acabado, os casos de dengue continuam surgindo durante todo o ano. Por isso, a população precisa continuar vigilante e coparticipativa, tomando os cuidados básicos de prevenção, como manter os reservatórios de água tampados, não acumular lixo em locais inapropriados e manter a lixeira fechada, não deixar água acumulada sobre a laje ou calhas, entre outros”.

Walfredo Gurgel contará com 18 terminais de visualização de raio X digital

RAIO-X

A unidade realiza mensalmente cerca de 4.300 exames de raio X

Fonte: ASCOM/SESAP

O Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) prepara a expansão dos terminais de visualização e manuseio das imagens digitais dos exames de raio X (PACs). O projeto, que está em fase de construção, será implantado ainda no segundo semestre deste ano e beneficiará mais 13 setores do hospital, entre eles: atendimento clínico, UTI do Pronto Socorro e os cinco andares de enfermarias. Ao todo, 18 setores estarão contemplados com a visualização em tempo real das imagens digitalizadas. Desde dezembro do ano passado, os serviços de ortopedia, clínica médica, politrauma e duas salas do centro cirúrgico já contam com o recurso. Outro aspecto positivo da expansão dos terminais é que toda a infraestrutura (computadores e cabeamento) atualmente existente no hospital será suficiente para a implantação do serviço. Segundo a diretora geral do HMWG, Maria de Fátima Pinheiro, “vamos continuar investindo em tecnologia a fim de beneficiar nossos pacientes. Com um diagnóstico mais rápido e mais preciso, a resposta do médico à necessidade do doente é muito mais ágil também. Isso pode fazer toda a diferença na qualidade do atendimento”.

Assembleia discute adoção no RN nesta quinta-feira

adocao

 

 

A adoção de crianças no Rio Grande do Norte será tema de ampla discussão na Assembleia Legislativa, às 9h desta quinta-feira (25), no auditório da Casa. Recebendo pais de filhos adotivos, instituições ligadas à causa e representantes do Poder Público, a audiência pública debaterá o atual cenário no estado e os motivos pelos quais tantas crianças ainda aguardam pela adoção.

Com o objetivo de acabar mitos e incentivar famílias a adotarem crianças sem critérios de idade ou cor, a Assembleia Legislativa lançou a campanha “Adoção: Amor Não se Escolhe”. Segundo dados do Cadastro Nacional de Adoção, até o dia 23 de junho, 33.307 pessoas estavam no cadastro como pretendentes à adoção, enquanto 5.523 estavam disponíveis para encontrar nova família.

No Rio Grande do Norte, 37 crianças e adolescentes aguardam adoção e 215 famílias estão cadastradas para receber um filho adotivo. Especialistas e entidades ligadas diretamente à causa vão expor dados, exemplos e propor soluções para conscientizar a população sobre a importância da adoção.

Para a audiência de quinta-feira foram convidadas famílias que têm crianças adotadas, representantes do Projeto Acalanto (que apoia famílias no processo de adoção), das unidades de acolhimento de crianças para adoção, Aldeias Infantis SOS de Natal, Caicó e Mossoró, além de juízes das varas da Infância e da Juventude e representantes do Governo do Estado, da Prefeitura de Natal, do Ministério Público e secretarias municipais de Assistência Social da Grande Natal.

A audiência pública estava agendada  anteriormente para a segunda-feira (22), mas foi adiada após o falecimento do deputado estadual Agnelo Alves (PDT), respeitando luto de três dias decretado pela Assembleia Legislativa.