Deputados prestam homenagens de despedida à Agnelo Alves

agnelo morto

Crédito da foto: Eduardo Maia

O deputado estadual Agnelo Alves foi sepultado nesta segunda-feira (22) no cemitério Morada da Paz, em Emaús. A despedida ao parlamentar reuniu amigos, familiares, gestores, políticos e colegas da Assembleia Legislativa, que renderam homenagens de despedida ao deputado.

“Agnelo foi grande em tudo na sua vida. Um político moderno, apesar de sua idade, que sempre atuou em defesa das causas populares. Deputado estadual por cinco anos, todos os seus pares da Assembleia Legislativa o tinham, sem dúvida alguma, como referência. Um homem que fazia política como instrumento para melhorar a vida do cidadão comum”, disse o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PMDB).

Líder do bloco parlamentar formado por Agnelo Alves e Márcia Maia (PSB) no legislativo potiguar, o deputado Tomba Farias (PSB) enalteceu a atuação política do parlamentar. “A Assembleia perde um amigo que foi protagonista da política do Estado. Quando ingressei no plenário da Casa legislativa fui premiado com a sua presença, por toda a sua sabedoria e a sua forma de fazer política. Agnelo sai do cenário político, mas entra para a história do Rio Grande do Norte”, destacou.

A deputada Márcia Maia, presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Casa, da qual o parlamentar fazia parte, também comentou a perda do companheiro de Legislativo. “Agnelo foi muito presente e atuante como deputado estadual, sempre com postura firme em relação aos temas abordados na Casa. É uma perda não apenas para o legislativo estadual, mas também para toda a sociedade potiguar”, declarou.

Para o deputado José Dias (PSD), a morte de Agnelo deixará uma lacuna na política do RN. “O nosso relacionamento extrapolava a atuação parlamentar. Na Assembleia ele deixa uma imagem positiva e de muita harmonia entre os seus companheiros. Todos respeitavam a sua sabedoria e experiência. Fará falta à Assembleia, aos deputados e, principalmente, ao Rio Grande do Norte”, afirmou.

NOADE participa de ação nacional contra as drogas

Fonte: TJRN

O Núcleo de Orientação e Acompanhamento aos Usuários e Dependentes Químicos (NOADE) de Natal, que é um órgão de assessoramento do Poder Judiciário, dá início, nesta segunda-feira (22), a mais uma participação na chamada “Semana Nacional de Políticas sobre Drogas”, instituída pela Secretaria Nacional voltada ao tema e vinculada ao Ministério da Justiça. Trata-se da 16ª edição do evento, que prossegue até o próximo dia 26, com ações em várias unidades jurisdicionais de Natal.
A iniciativa consistirá, nesta ano, basicamente, de panfletagens que serão feitas em vários órgãos do Judiciário potiguar, nos quais a equipe multidisciplinar do NOADE estará à disposição dos transeuntes para divulgação do trabalho que o Núcleo realiza, orientando a população em relação ao tratamento de dependência química, bem como a possibilidade para o agendamento de atendimentos.
“Em verdade, é um trabalho mais preventivo”, explica Lucineide do Nascimento, coordenadora administrativa do Núcleo, ao ressaltar que a demanda sempre sofre um acréscimo, no fim de cada Semana Nacional. “Sempre nos telefonam para saber como ajudar algum parente ou alguém próximo que precisa de apoio no enfrentamento da dependência química”, completa.
Segundo a coordenadora administrativa do NOADE, o Núcleo atua na Semana Nacional desde 2002, com atuações que integravam palestras, apresentações e panfletagens, com o apoio dos servidores – compostos por psicólogos e assistentes sociais, tanto do quadro do Judiciário potiguar, quanto servidores públicos cedidos, além da parceria com entidades ligadas ao tema.
Saiba mais
O Noade foi criado em 1999, por meio da iniciativa do então juiz da 4ª Vara Criminal de Natal, hoje desembargador Saraiva Sobrinho, sendo a ideia acatada pelo então presidente do TJRN, desembargador Ítalo Pinheiro. Em 19 de novembro de 2008, o Núcleo foi oficializado através da Lei Complementar nº 371/2008.
Programação:
22 de junho – Panfletagem no FMSF – 8h às 12h
23 de junho – Panfletagem no Complexo Judiciário – 8h às 12h
25 de junho – Panfletagem no Varela Barca – Zona Norte – 8h às 12h
26 de junho – Panfletagem na sede do TJRN – 8h às 12h

Previsão de chuvas para o período de 20 a 27 de junho no Rio Grande do Norte

De acordo com a Gerência de meteorologia da EMPARN, para esta semana é esperado que a mudança na condição do vento, principalmente na direção, possa favorecer as ocorrências de chuvas sobre o Estado. São esperadas boas chuvas paras os Setores Leste e Agreste, com valores variando entre 40 e 100mm, além da ocorrência de alguma chuva no interior, mesmo que de intensidade fraca. Comportamento das chuvas para os próximos meses no RN. O segundo semestre do ano é considerado seco. Os valores esperados de chuva acumulada para os próximos meses deverão variar entre 50 e 80mm no interior do Estado. Para o Litoral, as chuvas acumuladas devem variar de 200 a 300mm.

Adolescentes do Ceduc Mossoró se divertem em festa junina na unidade

Ceduc

Fonte da foto: FUNDAC/RN

A tarde da sexta-feira, 19 de junho, foi animada no CEDUC Mossoró. Adolescentes internos, familiares, educadores e equipe técnica da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (Fundac/RN), participaram de uma festa junina realizada na Unidade. A festa foi animada por um grupo de forró e teve apresentação de quadrilha junina. A unidade estava toda enfeitada com o tema para receber os familiares dos adolescentes assistidos pela Fundação. As mães levaram as comidas típicas para partilhar com todos os presentes no evento. Além de assistir a apresentação de dança, os meninos participaram de várias dinâmicas e sorteio de brindes. Tudo para levar a alegria e descontração dos festejos juninos para dentro da Unidade. O evento foi organizado pela equipe do Centro de educação e teve a festa registrada por uma equipe de televisão.

Governo Federal define valores do Garantia Safra 2015/2016

O Governo Federal já definiu os valores do Garantia Safra para a safra 2015/2016. Em reunião do Comitê Gestor Nacional do programa, ocorrida este mês em Brasília, ficou definido que o agricultor irá arcar com R$ 17, enquanto o município irá desembolsar R$ 51, Estado R$ 102 e União, R$ 340. O Governo do Estado solicitou, por meio da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape), 65 mil cotas do benefício para a próxima safra. O Garantia Safra é um programa que garante recursos emergenciais aos agricultores familiares que tenham perdido pelo menos 50% da produção devido à enchente ou seca. É formado pelo Fundo Garantia Safra, composto de contribuições da União, Estados, municípios e agricultores familiares. O Rio Grande do Norte aderiu ao programa desde a safra 2003/2004, iniciando com apenas sete municípios, e hoje conta com 151 municípios cadastrados para a safra 2014/2015. O agricultor familiar que adere ao programa com renda de até 1,5 salário mínimo tem a garantia de receber o seguro se comprovar a perda da produção. No estado, os 86 municípios que compõem a Região 1 estão em fase final dos laudos de vistoria das perdas, enquanto os 65 da Região 2 têm até o dia 29 de junho para solicitar a vistoria dos órgãos competentes.

Preocupado, Lula diz a aliados que será próximo alvo do juiz Moro

LulaCocandoCabeca1

Fonte: Folha de S. Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse a aliados que a prisão dos presidentes da Odebrecht e da Andrade Guiterrez é uma demonstração de que ele será o próximo alvo da operação Lava Jato. Lula também reclamou nesta sexta-feira (19) do que chamou de inércia da presidente Dilma Rousseff para contenção dos danos causados pela investigação.

Ainda segundo seus interlocutores, Lula se queixa da atuação do ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que teria convencido Dilma a minimizar o impacto político da operação.

Nas conversas, ele se mostra preocupado pelo fato de não ter foro privilegiado, podendo ser chamado a depor a qualquer momento. Por isso, expressa insatisfação que o caso ainda esteja sob condução do juiz Sérgio Moro.

Para petistas, os desdobramentos podem afetar o caixa do partido e por em xeque a prestação de contas da campanha da presidente. A detenção de Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo colocou a cúpula do PT em “estado de alerta” e preocupa o Palácio do Planalto pelos efeitos negativos na economia.

Para assessores do ministro Joaquim Levy (Fazenda), o “ritmo da economia, que já está fraco, ficará mais lento”.

No entanto, a estratégia adotada pelo partido e pelo governo foi a de afirmar que, dada influência das duas empreiteiras, a investigação atingirá as demais siglas, incluindo o PSDB.

Nessa linha, um ministro citou o nome da operação “Erga Omnes” (expressão em latim que significa “para todos”) para afirmar que não só o PT será afetado.

Durante a campanha presidencial de 2014, segundo esses interlocutores do governo, ambos executivos fizeram chegar reservadamente ao Planalto a sua intenção de votar na oposição.

Nesta sexta, Lula manteve sua agenda: um almoço com o ministro da Educação, Renato Janine, e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, além do secretário municipal de Educação, Gabriel Chalita. Segundo participantes, ele exibia bom humor.

Apesar do argumento de que outros partidos serão afetados, a tensão é maior entre petistas. Desde o fim de 2014, a informação, que circulava no meio empresarial e político, era de que Marcelo Odebrecht não “cairia sozinho” caso fosse preso.

A empresa sempre negou ameaças. Entre executivos e políticos, contudo, as supostas ameaças eram vistas como um recado ao PT dada a proximidade entre a Odebrecht e Lula –a empresa patrocinou viagens do ex-presidente ao exterior, para tentar fomentar negócios na África e América Latina.

Um dos presos é Alexandrino Alencar, diretor da Odebrecht que acompanhava Lula nessas viagens patrocinadas pela empreiteira. Integrantes dizem que “querem pegar Lula”. Lula também se encontrou com executivos da Odebrecht no exterior.

ALRN Solta nota de pesar pelo falecimento do deputado Agnelo Alves

agnelo

 

Segue a nota:

Os deputados estaduais da 61ª legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte lamentam a morte do deputado estadual Agnelo Alves (PDT) que faleceu na tarde deste domingo (21) em São Paulo, onde recebia tratamento contra uma infecção pulmonar, consequência do tratamento de quatro anos contra o câncer.

Aos 82 anos, Agnelo estava em seu segundo mandato como deputado estadual, após ter sido senador da república, prefeito de Natal e de Parnamirim e fazia tratamento de combate a um câncer no esôfago diagnosticado em 2011.

O Poder Legislativo decreta três dias de luto pelo falecimento do parlamentar. Estão suspensas as sessões, audiências públicas e reunião das comissões legislativas.

Em nome dos deputados estaduais e do presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira de Souza, a Assembleia presta sinceras condolências aos familiares, amigos e admiradores de Agnelo, pedindo a Deus que conforte a todos.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO RIO GRANDE DO NORTE
PALÁCIO JOSÉ AUGUSTO