A agência bancária de Ipanguaçu é novamente alvo da ação criminosa

Mais uma agência bancária no Rio Grande do Norte sofreu ataque e dessa vez foi a de Ipanguaçu que novamente foi alvo da ação dos bandidos. Há exatamente quatro meses, a agência do Banco do Brasil voltou a ser atacada. Durante a madrugada deste sábado, a polícia foi informada de que homens invadiram o banco entrando por uma parede no fundo da agência e conseguiram arrombar um dos cofres usando uma ferramenta de corte.
A quantia roubada ainda não foi informada.

 

Com informações do Blog Focoelho

MP recomenda que municípios do seridó não promovam festas

Fonte: Caicó Digital

O promotor José Alves de Rezende Neto expediu recomendação aos prefeitos de Caicó, Timbaúba dos Batistas e São Fernando para que não promovam festas ou qualquer tipo de evento com contratação de bandas e buffets enquanto perdurar o decreto de estado de emergência naqueles municípios.

O promotor adverte que em caso de não acatamento da recomendação o Ministério Público irá buscar medidas judiciais para o cumprimento do já posto no documento.

Ministério Público vai acompanhar retorno de professores cedidos

 

Fonte :MPRN

Estado emitiu decreto atendendo à recomendação do MPRN para que professores e especialistas de educação cedidos retornem à sala de aula

A 78ª Promotoria de Justiça da Comarca de Natal está acompanhando o cumprimento do Estado à recomendação de retorno dos professores cedidos a outros órgãos públicos para reassumirem suas funções junto às escolas da rede estadual. A convocação feita pelo Estado, por meio do Decreto nº 25256, de 03 de junho deste ano, estipulou prazo de 30 dias para que a recomendação seja cumprida em sua totalidade.

O 78º promotor de Justiça, Raimundo Caio dos Santos, frisou que com o procedimento instaurado não se encerrará com o cumprimento à recomendação. “Após o retorno dos profissionais, nossa intenção será emitir uma segunda recomendação para que o Estado proceda um recadastramento com todos os professores e especialistas em edução da rede. O objetivo é saber onde está cada um”, destacou.

Com o decreto, o Governo do Estado revogou o afastamento de professores e especialistas em educação cedidos a outros órgãos públicos. A revogação só não se aplicou a professores e especialistas nomeados para cargos de provimento em comissão; para cumprimento da atividade funcional em um dos órgãos integrantes da estrutura da Secretaria de Estado da Educação e para aqueles que exercem as atividades em um dos órgãos ou entidades do Poder Executivo. O promotor de Justiça concordou com as exceções.

Caso o prazo legal se encerre e o afastamento continue, o professor terá sua cessão extinta e deverá ser reapresentado à Secretaria de Educação, sendo sujeito a penalidades administrativas, incluindo desconto na remuneração.