É São João! É Tradição!

11053299_771069286341164_4682956174375612521_n

Vem aí evento junino mais esperado do mês do São João! Amanhã dia 12 de Junho a Escola Estadual Newman Queiroz promove o Arraiá dos Namorados com o melhor forró pé de serra da região!

Comidas típicas vendidas no local: Canjica, Pamonha, Pé de Moleque, Creme de Galinha, milho cozido e muito mais!

Senhas ao preço de R$ 20

A animação fica por conta de Alex Pereira, Forró da Azaração e Rodolfo Lopes

Gasolina deve subir 9,1% em 2015 e energia 41%, estima Banco Central

taxa-juros-em-junho-13-75-chamada

G1A gasolina e a energia elétrica, principalmente, devem ter altas expressivas este ano, segundo estimativa do Banco Central. Em ata da reunião que elevou a taxa Selic para 13,75%, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC estimou em 41% o aumento da energia elétrica este ano – acima da estimativa de alta 38,3% feita em abril.
Para a gasolina, a previsão de alta neste ano ficou um pouco menor: passou de 9,8% em abril para 9,1% na última reunião.
No começo deste ano, o governo anunciou aumento da tributação sobre a gasolina, por meio da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), do PIS e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Essa alta foi repassada para os preços.
Já a estimativa de alta de 41% no preço da energia elétrica em 2015 reflete do repasse às tarifas do custo de operações de financiamento, contratadas em 2014, da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).
O governo anunciou, no início deste ano, que não pretende mais fazer repasses à CDE – um fundo do setor por meio do qual são realizadas ações públicas – em 2015, antes estimados em R$ 9 bilhões. Com a decisão do governo, as contas de luz dos brasileiros podem sofrer em 2015, ao todo, aumentos ainda superiores aos registrados no ano passado.
Custo de produção maior
O custo de produção de eletricidade no país vem aumentando principalmente desde do final de 2012, com a queda acentuada no armazenamento de água nos reservatórios das principais hidrelétricas do país.
Para poupar água dessas represas, o país vem desde aquela época usando mais termelétricas, que funcionam por meio da queima de combustíveis e, por isso, geram energia mais cara. Isso encarece as contas de luz.
Entretanto, também contribui para o aumento de custos no setor elétrico o plano anunciado pelo governo ao final de 2012 e que levou à redução das contas de luz em 20%.
Para chegar a esse resultado, o governo antecipou a renovação das concessões de geradoras (usinas hidrelétricas) e transmissoras de energia que, por conta disso, precisaram receber indenização por investimentos feitos e que não haviam sido totalmente pagos até então. Essas indenizações ainda estão sendo pagas, justamente via CDE.
Gás de cozinha e telefonia fixa
O Banco Central estimou ainda, na ata do Copom divulgada na manhã desta quinta-feira, que o preço do gás de cozinha deve ter um aumento de 3% neste ano, enquanto que a telefonia fixa deve ter queda de 4,4% em 2015.
Preços administrados
Com a alta da tributação sobre gasolina e fim de repasses para a conta de luz, o Banco Central informou que prevê, para o conjunto de preços administrados (como telefonia, água, energia, combustíveis e tarifas de ônibus, entre outros), um aumento de 12,7% neste ano.

“Fui expulso à ‘dente de cachorro’ do meu local de trabalho” – Relata feirante jucurutuense

unnamed (1)A demolição do galpão da feira livre marcou e comoveu a cidade

Jucurutu, nos últimos dias, é uma cidade triste, camuflada pelo sorriso do seu deputado/prefeito, perguntando pelo prefeito eleito, este, segundo moradores acreditam que tem até pavor de ir lá.
Nos mais recentes mandos e desmandos do prefeito jucurutuense, quem pagou a conta foi quem menos tinha, os feirantes, que foram expulsos à“dente de cachorro” (como narrado por feirante que não quis se identificar) do seu local de trabalho que é o galpão da feira livre.
Por ironia do destino o deputado na mesma semana compra a causa dos antigos donos de cartórios do RN, propondo até indenizações (mesmo sabendo que o Estado não tem dinheiro pra nada) a esse pessoal que na sua maioria estão com a situação resolvida.
Mas a pergunta que fica é, por que o deputado ou seu filho não tiveram o mesmo empenho pra discutir a situação dos feirantes, comerciantes e cidadãos que faziam uso do já demolido galpão da feira livre? Por que o deputado sequer fez pronunciamento sobre isso?

Fica a reflexão da situação de quem teve de se conformar com a imposição imposta pela prefeitura de Jucurutu, na figura do seu prefeito, deputado, ou sabe-se lá quem.

Link da matéria: Deputado Nélter propõe comissão para dialogar com TJRN sobre antigos donos de cartório

Em tempo: À dente de cachorro é uma expressão antiga utilizada principalmente no interior que se refere a uma situação onde um individuo sofre uma imposição por parte de outro e tem de acatar sem chance de debater.

Contra mentiras, defendendo sempre a verdade!

Está sendo espalhado de forma maldosa informações falsas e mal-intencionadas a respeito de uma entrevista concedida pelo advogado e ex-secretário da SEJUC Julinho Queiroz
O nome de Julinho Queiroz rola solto de forma leviana.
A intenção deste Blog é permanecer com lisura e transparência.

Imagem 1p

Pelo o twitter,o jornalista Bruno Giovanni que entrevistou Julinho Queiroz e o Juiz de Direito Dr Henrique Baltazar defendem a veracidade da entrevista.

SEAPAC faz obras, e prefeito sai bem na foto

10151403_979951195369746_5487912033514617315_n

O projeto do SEAPAC  não tem nenhuma ligação política, exceto as vistas que o prefeito anda fazendo junto a sua equipe de fotógrafos.

Cisternas-SETHAS-Jucurutu-Damião-Santos-11-300x168

O que não foi mostrado pela equipe da ASSECOM do município, é que Dona Maria do Socorro, do sítio Riachão, está feliz com a conquista da cisterna (Foto: cedida)

 

Fonte: SEAPAC: A vida de 204 famílias de comunidades do município de Jucurutu, situado na região Seridó, do Rio Grande do Norte, não é nada fácil, com a dificuldade de acesso à água de beber de qualidade. Mas a situação vai melhorar a partir deste ano. Elas estão conquistando as cisternas de primeira água (P1MC), destinadas ao consumo humano. A construção está sendo feita pelo Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários (SEAPAC). Os recursos são do contrato 013/2014, firmado entre o SEAPAC e a Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (SETHAS), do Governo do Estado.

Maria do Socorro da Fonseca Silva, da comunidade Riachão, zona rural de Jucurutu, é uma das famílias que conquistaram as cisternas. Ela mora na comunidade desde que nasceu, há 30 anos. Para ela, a vida agora vai ser ótima, com a conquista da cisterna. “A gente precisava muito da cisterna, pra juntar água. Antes, a gente pegava água de cacimba, lá no riacho, distante da casa. Agora, a gente tem água franca, potável e limpa pra gente beber. Vai melhorar muito a qualidade de vida da gente”, disse.

Na conversa com um dos animadores de campo do SEAPAC, que acompanha a construção das cisternas nas comunidades, Maria do Socorro disse que o trabalho foi mais rápido do que imaginava. “Foi rápido e bem feito. O SEAPAC é uma empresa muito responsável. Estamos felizes”, assegurou. Cada cisterna da primeira água tem capacidade para acumular até 16 mil litros de água de beber, suficiente para uma família ter água de qualidade no período da estiagem (até seis meses).

 

Quem quiser acessar a notícia no site do SEAPAC, segue o link Mais de 200 famílias de Jucurutu conquistam cisternas da primeira água