A destruição continua: parte II

unnamed (1)

Imagens dos boxes sendo destruídos 

 

 

unnamed

 

Depois dos prejuízos, prefeito de Jucurutu quer passar por cima de tudo e de todos na corrida suada atrás dos lucros.

No início da noite de hoje (26) as pessoas que passaram partes de suas vidas trabalhando nos seus boxes comerciais do galpão da feira livre, presenciaram tratores da prefeitura destruindo tudo e foi bem comovente a cena de uma ex-comerciante do local, no meio da destruição, parada olhando o seu ponto ser demolido.

Eu queria saber se no nosso município não existem normas para tombamentos? Por mais que o galpão não seja um patrimônio cultural, mas devemos pensar na existência dos valores afetivos para a população. Eles não tiveram nenhuma cautela ou sentimentos por essas desapropriações. Simplesmente mandaram os tratores apagar histórias! E o café em dona Guida? Famoso café de dona Guida… E o pastelzinho de Fátima de Eliete… Ixe…  O trator passou por cima!

É muito triste e de forma repentina, colocar tudo abaixo, e até agora eu não entendo a escolha deste local. Fica aí mais uma amarga lembrança que vamos HERDAR da má administração do inexperiente prefeito George Queiroz.

One thought on “A destruição continua: parte II

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *